LFBR

Pay! Kill For Kill!

18/7/2020, 23:45




Aventura

Aqui ocorrerá a aventura da Freelancer Ria Poli-Tan, a qual não possui narrador definido.

ADM.Kekzy
ADM.Kekzy
Créditos : 6

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin

19/7/2020, 17:52




Combate § Status - Hp: 10200/10200 - SP:500/500



Era mais um dia comum, até que não tão comum assim, hoje era o dia que eu começaria a dar aulas na Universidade Nacional de Seul, uma das 10 melhores faculdades do mundo e também o lugar que eu tinha me formado em bacharel e licenciatura em letras. Eu tinha acabado de acordar com o despertador, mas quando o desliguei, algo estranho aconteceu, eu simplesmente quebrei o aparelho com a minha força, talvez tenha o estraçalhado juntamente do criado mudo, não importava, o importante é que algo tinha definitivamente acontecido e apenas um pensamento passou por minha cabeça antes de eu dar um berro. “Será que eu finalmente...”

- DESPERTEEI?! - Me levantaria rapidamente sem nem acreditar no que havia acontecido. “Não pode ser, agora? Sério universo? Justo hoje? Ok então...”

Pegaria a cama de casal que ficava em meu quarto por baixo e checaria a facilidade que teria para a levantar e percebendo que realmente estava fácil, correria para pegar meu celular e fazer uma ligação para minha mãe onde dizia empolgada, quase chorando de tanta animação. - MÃÃÃÃEEEE. EU DEESPEERTEI FINALMENTE. Ah, eu tô chorando aqui. - E realmente, algumas lágrimas de felicidade desciam pelo meu rosto. Escutando seja lá o que minha mãe dissesse, completaria. - Ah é, ou agora mesmo fazer o teste pra ver qual rank eu peguei, eu peguei rank S, não é? Com certeza eu peguei rank S! - Mesmo se ela fosse falar mais alguma coisa, desligaria na cara dela, estava animada para descobrir logo o quão forte eu era.

Deixava minha cama arrumada e ia rapidamente para o banho tomar uma rápida chuveirada, queria ficar pronta logo já que provavelmente me tornaria uma caçadora. Então depois de me higienizar apropriadamente, vestia uma calça preta, botas uma camisa, colocava minha jaqueta por cima e uma pequena bolsa com minha carteira, documentos, dinheiro, maquiagem e coisas assim, então com a casa toda higienizada e pronta, correria para a estação para chegar no local que realiza os testes, sendo que pesquisaria seu endereço na internet e pegaria o metrô mesmo.

No metrô, ligaria para meu agente de lutas para falar logo a real, onde embora tivesse algum apreço por ele, eu tinha despertado, entendeu? DESPERTADO! Não tinha porque pegar leve. - Roman… Bom dia, tudo certo por aí? - Esperaria sua resposta para continuar. - Erm… Então, acho que agora você tá desempregado... Haahaha. - Se ele perguntasse o que aconteceu, o responderia bem alto sem me importar com os outros escutando, isso antes de desligar na cara dele. - EU DESPERTEI, BITCH! FOI ISSO! -

Ainda tinha que desmarcar o emprego na universidade, meus pais queriam que eu tivesse um emprego respeitável para ganhar dinheiro e ficar bem. Se tinha uma coisa que qualquer um sabe é que caçadores ganham muito dinheiro, então não tinha porque manter aquele emprego. Apenas pegaria meu celular e enviaria um e-mail para o RH e a coordenação daquele que seria meu departamento escrito. “Sinto muito, mas eu despertei e vou ser uma caçadora, boa sorte aí com a vida sem graça de vocês, me demito. Fui.”

Chegando no lugar onde realizavam os testes nos despertados para que os mesmos se tornassem caçadores, entraria procurando pela recepção ou alguém que pudesse me orientar e me aproximando, começaria a falar. - Oiee, eu despertei hoje, como eu faço pra determinar meu rank? - Escutaria atentamente as instruções que me fossem passadas concordando ao balançar a cabeça ou perguntaria para outra pessoa, fazendo isso até que obtivesse a resposta para minha pergunta.

Quando enfim descobrisse o que eu tinha que fazer da vida, com a cabeça levantada andaria confiante e faria o que fosse proposto pelas pessoas que me atendessem no lugar até que chegasse o momento do teste, onde diria para quem fosse o fazer. - Oi, sou Neo Poli-Tan, estou aqui para descobrir meu Rank, provavelmente vai ser Rank S ou maior, vamos lá? - Deixaria que o teste fosse realizado e escutaria a resposta empolgada com os punhos fechados, os olhos totalmente abertos, um enorme sorriso e o pequeno corpo levemente inclinando.

Histórico:

Posts: 01;
Ganhos N/A;
Perdas: N/A;
Ferimentos: N/A.



Ria
Ria
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
22/7/2020, 13:10


Narração ~ Post 1


*Tririmrimrim… Tririmrimrim… Tririmrimrim… **Slam!

Aaah, a cidade de Townsville Seul, uma manhã calma e nem um pouco comum pra mais nova caçadora, parando pra pensar, not calm at all! Ria acordava com uma nova perspectiva de vida, na verdade, surpreende que ela não tenha vindo a destruir a cama durante noite. Creio que tanto faz, pois a quebrou logo em seguida. Segurando por apenas uma perna a cama foi levantada mas a madeira se rachando logo cedeu e o móvel desmontou-se em na frente de seus olhos.

Mas quem se importa com uma cama quebrada? Enquanto alguns surtariam com o ocorrido no último minuto, Ria não conseguia conter a empolgação, sabia o que era aquilo e estava contente com o fato. Sim! ELA DESPERTOU! Finalmente! Depois de tantos anos de espera, finalmente despertar logo agora que uma voz estranha e desconhecida começou a contar sua história, parece algo totalmente aleatório e feito pelo destino.

***

- Alou? Ri… - Sua mãe mal tinha tempo de perguntar se estava tudo okay antes de ser aturdida pelo grito de Ria. - Hã o que? Querida explique direi… - A ligação se encerrava com a garota desligando na cara da mãe, seu celular logo em seguida não parava de apitar em notificações, e se ela tivesse o interesse de ler, veria sua mãe desesperada.

Mãe escreveu:- Querida?
- Não se preocupe
- Nós vamos dar um jeito nisso
- Seu pai tem um amigo cínico
- Cirurgião*
- Tenho certeza que ele vai saber como curar essa doença dos caçadores
- Só não faça nada impulsivo

***

No metrô não era muito diferente, um pouco lotado, pessoas empurrando, mas por algum motivo Ria tinha um espaço livre de 2 metros de raio onde ninguém nem chegava perto, tinha até lugar pra sentar, que confortável! Mas estranho… Talvez tenha a ver com uma lunática gritando ao telefone sobre ter virado super-humana? É, ninguém gosta de lidar com os caçadores novatos, são consequentes e impulsivos, era melhor até evitar o contato visual.

- De… Demitido?! Quem você pensa que é?! Eu sou o chefe aqui! Finalmente consegui aquela luta com a… *Beep - Por deus Roman, ninguém tem paciência pras suas ladainhas, por sorte nossa heroína desligou em sua cara.

***
A Associação de Caçadores era um grande prédio corporativo, com diversos andares e todo espelhado do lado de fora, uma escadaria levava ao hall principal com uma tapeçaria vermelho escura guiando até a recepção.

- Associação um momento! … Associação tô passando… O Chefe do departamento D não está agora, quer deixar recado? - Uma recepcionista comum trabalhava a todo vapor atendendo três, quatro, cinco telefones ao mesmo tempo! Tinha o cabelo preto preso em coque e usava um terninho básico, mostrando o dedo indicador para Ria aguardar só um instante. Após se livrar de todos os telefonemas ela dava toda a sua atenção à mais nova desperta. - Bem-vinda a Associação de Caçadores, em que posso ajudá-la?

[...]

- Ah, isso é simples! Basta pagar a taxa de 20 Keks, você preenche essa fichinha aqui. - Ela entregava um formulário pedindo todas as credenciais básicas.  - Depois é só esperar sentada ali no corredor com os outros, vão te chamar pra medir o rank, tirar uma foto e você pode pegar sua carteirinha naquele balcão ao lado. - Se mantinha em silêncio quanto a declaração de ser Rank S, era apenas mais uma dos muitos sonhadores que aparecem todos os dias, a maioria nem mesmo despertos eram. - Hehe, boa sorte com seu rank S!

Não demoraria muito pra chamarem seu nome, Ria seria levada à uma sala branca e aberta, com uma grande máquina sustentando um orb azul. Seria pedido para que ela colocasse a mão ali para medirem sua magia. Após a saída dos resultados, ela veria seu rank, um sólido C. Mais mediano impossível.

Considerações:
Gastou 2 Keks no metrô e 20 na avaliação.
Reme
Reme
Créditos : 4
Localização : Seul

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank B


_________________



Pay! Kill For Kill! TBO2FBd
22/7/2020, 22:21

Pay! Kill For Kill! Unknown
Combate § Status - Hp: 10200/10200 - Mana: 500/500


Vendo meu Rank instantaneamente caia de costas no chão com a perna direita levantada, simplesmente não estava entendendo os resultados, me levantava vagarosamente com a boca meio aberta e a sobrancelha direita trêmula conferindo de novo para ter certeza por mais alguns segundos até que começasse a gritar. - R-RAAANK C??? IMPOSSÍVEL EU TER PEGO UM RANK TÃO MEDIANO! ISSO TÁ ERRADO, NÃO TÁ? ISSO SÓ PODE ESTAR ERRADO! Arf… Arf… -

Mesmo ofegante, não queria acreditar no resultado embora soubesse que aqueles testes eram muito precisos, então respirava fundo diante da situação para manter a calma e caminhava até a recepcionista colocando mais 20 kerks sobre o balcão e falando com um leve sorriso. - Posso fazer de novo? To achando que deu algum bug justo na minha vez, sabia? - Realizaria o teste novamente se fosse permitido e até mesmo uma terceira vez, onde gastaria outros 20 kerks para só então parar de pagar para ver e finalmente ceder.

Não tinha para onde correr, tudo que podia fazer era sair de lá com calma e de cabeça erguida. “Ok… Sou uma rank C mediana, acho que ainda dá pra fazer muita coisa com isso, embora provavelmente não vá conseguir fazer Dungeons de Rank A ou S, acho que ainda posso me divertir em Dungeon inferiores, talvez?” Faria o que quer que me solicitassem a mais e receberia minha carteirinha de caçadora esperando que me dessem alguma ao ir no balcão informado pela recepcionista e falando. - Como eu pego uma daquelas carteirinhas de caçadora? -

Andaria em direção a algum lugar para me sentar na associação mesmo sem nem prestar muita atenção segurando o queixo com o indicador e o polegar enquanto pensava em minha situação. “Acho que eu larguei tudo muito cedo, quer dizer, dá pra viver bem sendo uma Rank C? Acho que sim… Pode acontecer aquele despertar duplo também e eu virar uma rank S, acho que não preciso me preocupar agora que despertei.”

Olharia para cima confiante ao sorrir e fechar o punho empolgada, já sabia o que fazer. “É isso, vou me divertir em dungeons de rank baixo até despertar de novo, isso com certeza deve acontecer, né? Espero que sim... Eu mesma sempre achei que ia despertar algum dia e se aconteceu uma vez, deve acontecer de novo, ai vou lutar com pessoas ainda mais fortes!” Mas o que fazer depois de me tornar uma caçadora? Não tinha a mínima ideia do que fazer exatamente.

“Acho que por enquanto o melhor seria entrar em uma guild, não quero cuidar de burocracia e nem ficar correndo atrás de nada, só ser chamada, fazer o que tiver que fazer e pronto...” Pensativa bateria com o punho direito na mão esquerda e pegaria o celular para acessar a internet. Ao ver as notificações das mensagens da minha mãe, apenas deslizava para o lado para não ver mais pensando. “Depois eu respondo ela.” Provavelmente eu esqueceria, mas tinha coisas mais importantes para fazer.

Procuraria por sites em que eu pudesse me inscrever nas guilds ou me auto anunciar, sendo que faria os cadastros ali mesmo, certa vez fui me infiltrei em um funeral de caçadores nos Estados Unidos e peguei todos os macetes para conseguir me cadastrar em todas as guilds da Coréia. Além disso, postaria nas minhas redes sociais uma self sorrindo ao fazer um C com a mão direita e a língua de fora, isso tudo com a descrição. “Enfim uma caçadora, sou uma reles rank C mediana, mas bora que bora!”

Histórico:

Posts: 02;
Ganhos N/A;
Perdas: 22 kerks;
Ferimentos: N/A.
Ria
Ria
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO

_________________
Pay! Kill For Kill! Unknown
28/7/2020, 02:22


Narração ~ Post 2


Surpreendentemente, a atitude de Ria era algo comum no dia a dia dos funcionários da Associação, claro, que agir igual uma criança birrenta e se jogar no chão não era bem a reação da maioria dos adultos que iam ali, mas lidar com pessoas desacreditadas do resultado era algo simples. Mais uma vez a atendente mostrava o indicador para Ria pedindo para aguardar um momento, pra pessoas hiperativas e irritadas isso com certeza era algo de dar nos nervos, but geez woman! Alguém arranje um estagiário pra essa funcionária do mês que claramente está desempenhando o papel de três pessoas ao mesmo tempo.

- Infelizmente a agenda da nossa máquina é apertada, é um equipamento muito caro difícil de se usar ao bel prazer. - Apesar de negar a caçadora claramente, a mulher mantia o sorriso simpático e olha praticamente fechado. - Mas claro, você pode fazer o teste secundário, não é tão preciso quanto o primeiro mas é igualmente confiável! A taxa permanece a mesma. - É claro que a Associação iria lucrar em cima dos incrédulos com a dura realidade.

Um segundo funcionário tão figurante no qual nem vale a pena descrevê-lo trouxe o segundo aparelho de medição, dessa vez era uma caixinha portátil com um pequeno orb no centro. Bastava pôr a mão na esfera e o resultado seria mostrado num pequeno display: “C”. Ria pagava pela terceira tentativa, C de novo, não tinha escapatória, se quisesse poderia gastar todo seu dinheiro ali com “segundas chances”, mas só viria C, C, C… C e na última vez, oh meu deus não acredito! … E não é que é outro C.

- Obrigado pela contribuição! Você pegar sua licença de caçador no balcão logo adiante, espero que sua nova vida seja próspera. - Dizia a atendente, apesar de ter falado como num script, parecia genuinamente feliz, talvez ela ganhasse por comissão de testes?

***

Sentada num canto da associação, com seu cruel destino mediano, Ria mexia no celular em busca de mais informações, algumas guildas menores e de nome desconhecido pareciam estar procurando novos membros, quanto a portais diretamente haviam alguns fóruns oferecendo vaga para Raids, e mesmo um aplicativo para caçadores Freelancers, quanto às guildas maiores e mais famosas, pareciam não aceitar aplicações pela internet, apesar de terem sites muito bonitos e convidativos.

*Snap!

A selfie era tirada, e no momento de editar a foto para postar Ria percebia um penetra em sua tela, um homem que que posou ao seu lado sem ela nem ao menos ter percebido. Ele era bonito, de pele clara, com um rosto fino, olhos bem puxados e um cabelo multi-colorido, parecia familiar… Alguém famoso… Espera aí!

Spoiler:
Pay! Kill For Kill! FgFNTol

Min Kaa-Jhun???!!! Ria sabia bem quem era esse sujeito, havia o visto na reunião de caçadores, além de ser o Rank S mais famoso da Coreia, como não percebeu tal celebridade antes?!

- Uma garota bonita como você não deveria aparentar triste assim. - Ele comentava numa voz calma, meio galanteadora. Kaa-Jhun lhe entregava um cartão. - Estou certo que um rostinho como o seu é um talento que não deve ser desperdiçado.

Estaria ele falando apenas da aparência de Ria? Ou poderia ser que ele já havia visto uma de suas lutas de Wrestling sabendo de seu talento nato?! Bom, não dava tempo de perguntar sobre isso, outro funcionário figurante da Associação aparecia para guiar o homem à uma reunião importante prédio adentro, ele saía de cena sem dizer mais nada, parecia ter parado apenas para fazer uma gracinha.



O cartão nas mãos de Ria você me pergunta? Todo preto, sem informação alguma, apenas um símbolo verde neon bem destacado, o brasão da guilda Fame.

Considerações:
Gastou 2 Keks no metrô e 20 na avaliação. (post 1)
Gastou mais 40 Keks por dois testes extras. (post 2)
Reme
Reme
Créditos : 4
Localização : Seul

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank B


_________________



Pay! Kill For Kill! TBO2FBd
28/7/2020, 13:08

Pay! Kill For Kill! Unknown
Combate § Status - Hp: 10200/10200 - Mana: 500/500


Ao perceber quem estava na foto, meu coração disparava enquanto meus olhos se arregalaram sem eu entender nada. “Mas o quê?” Não tinha ideia do que aquela celebridade fazia ali, apenas começava a dizer meio sem jeito. - Esse é o… Líder da Fame!? - Ao escutar sua voz, olhava meio sem graça para ele, era justamente o líder da guild que eu mais tinha interesse do meu lado.

Ficava sem palavras, sua aura era claramente diferente das outras pessoas, onde vendo ele se distanciar, falava corada. - A-até mais! - Me mantia olhando para ele até o momento em que sumia de vista. Só então a ficha caia e eu olhava para o cartão com os olhos brilhando ao perceber que tinha sido reconhecida por alguém tão importante comentando comigo mesma. - Fame, hein? A guild que realiza o “Torneio da Fama”, parece interessante! -

Falando isso, pegaria o celular com a foto para editar a mensagem que postaria com a foto escrevendo dessa vez. “Enfim caçadora! Da Fame? Será? Olha quem achei na associação! # Min Kaa-Jhun # Fame # Rank C # Mediana # Caçadora“ Feito isso, deixaria qualquer ideia de entrar em outras guilds de lado, o cara da guild que eu mais me interessava tinha me dado um cartão, isso deve significar alguma coisa.

Ficava meio perdida sem saber o que fazer. “E agora? Espero ele e faço minhas perguntas feito uma stalker?” Segurava o queixo pensativa. “Isso não vai ajudar, acho que ele é bem ocupado, sem falar que eu não quero ficar esperando ele aqui… Sem falar que eu larguei tudo, então tô sem nada pra fazer. Hum...” Pegaria um espelho na bolsa e começava a retocar a maquiagem ainda pensando no que fazer. “E se eu for lá na guild? Acho que no cara a cara eles já não me recusariam, com esse cartão ainda, isso seria impossível. É isso aí, vou agora!”

Pesquisava a localização da guild no celular e vendo que ficava em Daejeon, dava um sorriso. “Fica a apenas uma hora de Seul.” Me levantava determinada com os punhos fechados e um semblante confiante, era lá mesmo que eu iniciaria minha vida como caçadora. - Partiu Daejeon, vamos ver como entro nessa guild! - Com a carteira de caçadora em mãos, me despedia da recepcionista com um sorriso. - Obrigada por me receber, foi mal o trabalho. - E com uma mão levantada sairia do prédio de cabeça erguida apesar do meu Rank baixo.

“Esse cartão deve servir no mínimo como uma recomendação ou algo assim imagino eu...” Queria resolver isso logo, então pegaria os ônibus e trens necessários para que chegasse até a sede da Fame. No caminho, olharia as mensagens em meu celular às respondendo, inclusive a minha mãe preocupada onde escreveria tentando a acalmar.

-Mãe, relaxa
-Eu tô cuidando de tudo
-Vou entrar pra uma guild
-Já larguei o trabalho de professora e as lutas
-beijos! Pay! Kill For Kill! Unknown


Feito isso, ficaria lendo artigos sobre a guild em seu próprio site, além de em noticiários tentando saber mais sobre a mesma.

Chegando lá, pararia por alguns segundos em frente ao prédio para o vislumbrar e ver se era realmente aquilo tudo, então o adentraria indo diretamente até o primeiro funcionário que avistasse que parecesse trabalhar lá, sendo que jogaria o cartão na mesa da pessoa com força ao dar um tapa ou apenas mostraria o cartão subitamente o colocando quase no olho da pessoa ao falar empolgada. - Eu vim entrar pra Fame! -

Histórico:

Posts: 03;
Ganhos Cartão da Fame;
Perdas: 62 kerks;
Ferimentos: N/A.
Ria
Ria
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO

_________________
Pay! Kill For Kill! Unknown
24/8/2020, 23:45


Narração ~ Post 3


Com um sorriso no rosto e uma postura curvada, fazendo uma reverência, a atendente da Associação também se despedia de Ria. - Volte sempre que precisar, a Associação está a disposição dos caçadores. - Claro, sua fala provavelmente era algum protocolo da empresa, mas o fato de que a birrenta Ria não tinha se tornado agressiva com resultado dos testes já a tornava melhor que 80% dos despertos medianos, e isso fazia com que a funcionária simpatizasse com ela.

A guilda Fame fica em, bom… Daejeon, um pouco longe de Seul. É uma viagem de uma hora e vinte minutos de trem, o que dava bastante tempo livre para Ria checar seu celular, mensagens, redes sociais, farmar nos gachas e talvez ainda tinha tempo pra uma sonequinha, mas quem precisa desse último? Não não, a garota não se sentia tão bem e ativa desde… Desde nunca! Sua habilidades físicas estavam claramente superiores à sempre, não tinha como estar cansada.

***

Sua mãe não chegava a responder, ainda, mas havia algumas outras notificações no seu celular:


Reitor da Universidade escreveu:- Senhorita Poli-Tan, você percebe a oportunidade que está jogando fora? Não foi fácil colocar uma bacharelado em uma de nossas cadeiras e você manda um simples email dizendo que irá sair?

Esse aí parece nervoso.

Ex-empresário escreveu:- Demitido?

- Demitido?!

- Sua p@#$! Você acha que pode fod%@ comigo?

- Vai se arrepender disso

- Vou te mostrar o que acontece com quem tenta fo#$@ comigo

Esse daí tava mais nervoso ainda, mas anyway, quem liga? Essas não eram nem as notificações mais interessantes do celular naquele dia. O que mais chamava atenção era a rede social de Ria, que se não fosse pelas notificações silenciadas, seu celular apitaria a cada 3 segundos, eram mil, dois mil, mais de oito mil seguidores em um dia só!

O motivo disso tudo? Min Kaa-Jhun, é claro! O homem já era um trending topic diariamente na Coreia, mas por causa do post de uma simples foto outro nome se juntava ao lado dele, bom, ao menos em uma pequena parcela, “Ria Poli-Tan”. Pequenos sites de fofoca já especulavam se a novata caçadora já estava com um contrato acertado com a guilda das celebridades, jornalistas, se é que devo chamá-los assim, já haviam pesquisado toda a vida de Ria e postado suas tentativas ao estrelato através das lutas, “A mais nova participante do Torneio da Fama?” Era o título de uma das matérias. Naquela manhã, Ria estava um pouco mais famosa do que em todo esse tempo de pro wrestling, e era possível notar até mesmo um grupinho de colegiais olhando pra ela com cara feia, seria um fã clube revoltado de Min Kaa-Jhun?

***

A sede da guilda é um arranha-céus altíssimo, branco com vidraçaria azul, ao redor do prédio em si, banners e propagandas sobre o torneio da fama.

*Flash

Um homem de prontidão tirava a foto de Poli-Tan indo em direção ao edifício e saía correndo. Não demoraria mais de uma hora pra atualização dos blogs confirmando erroneamente o ingresso da caçadora na guilda. Ria nem tinha a oportunidade de chegar na mesa de alguém pra jogar o cartão, um homem alto e alvo, de cabelos curtos e uma expressão séria a esperava na entrada.

Ethan Gong:
Pay! Kill For Kill! 433a32c4b1da24cc151bb938e7bb42f7

- Senhorita Ria, como foi a viagem? - Ele falava com uma naturalidade como se conhecesse Ria de uma longa data, não se dava ao trabalho de apresentar o próprio nome ou se curvar, por que faria isso? Era seu rosto que estava em um dos banners, Ethan Gong, eventualmente trabalha no grupo principal de ataque da guilda, mas seu destaque mesmo é como um dos organizadores principais do torneio da fama, seu semblante é calmo mas para os que lutaram contra ele hoje em dia veem um demônio.

- Você chegou mais rápido do que o esperado. - Ele guiava Ria até os sofás de espera do hall de entrada. - É claro que você veio entrar pra guilda haha... - Jogava o cartão entregue no lixo mais próximo. - Você meu deu um bom trabalho essa manhã sabia? Embora a culpa seja do nosso chefe. - Sua expressão era claramente exausta, como se não fosse a primeira vez que ele tinha que contar a dura verdade pra uma caçadora desiludida. - Bom, eu sei bem o que você veio fazer aqui, também vi seu post, pelo menos ele entregou o cartão pra uma caçadora dessa vez… Olha, eu peço desculpas em nome da guilda, mas não podemos aceitar qualquer garota que chega aqui com um cartão, ainda mais no meio de tantos Ranks C, precisamos de algo especial, você entende certo? Aqui não é só uma guilda no final de contas, a maioria de nós tem algum talento e lida com público diariamente. - Ethan então fazia um gesto como se estivesse para sair. - Bom, é isso, agradeço ter vindo até aqui e sinto muito pela viagem perdida, eu vou pedir para um motorista te levar de volta pra Seul em compensação.

Poucos minutos dentro da Guilda e a garota já havia sido dispensada, bom, pra falar a verdade sua dispensa era certa desde que postou a foto, só estavam esperando ela aparecer. Mas seria esse o fim? Ethan mencionou a necessidade de algo a mais, teria Ria esse ingrediente X ou apenas sairia na marcha dos derrotados de volta para Seul?

Considerações:
Gastou 2 Keks no metrô e 20 na avaliação. (post 1)
Gastou mais 40 Keks por dois testes extras. (post 2)
Gastou 8 Keks na viagem de trem
Reme
Reme
Créditos : 4
Localização : Seul

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank B


_________________



Pay! Kill For Kill! TBO2FBd
25/8/2020, 00:48

Pay! Kill For Kill! Unknown
Combate § Status - Hp: 10200/10200 - Mana: 500/500

“Então esse é o potencial do líder da Fame em uma foto? É absurdo o alcance de tráfego que aquele simples rosto pode trazer. Pelo visto correr tanto assim atrás de fama tem mesmo seus resultados.”

Vendo a foto que era tirada, dava um sorriso despreocupado. “Acho que vou ter que me acostumar com isso se vou entrar pra essa guild.“ Já estava nas nuvens com a futura vida nova que me aguardava, isso até ver o homem que me aguardava. Não me parecia ser muito divertido, coisa que me deixava até mesmo um pouco incomodada, mas se era meu contato na guild, não me restavam escolhas, apenas ignorava sua insolência me tratando como uma pessoa próxima sem que ao menos o conhecesse e o acompanhava engolindo a saliva por estar meio nervosa com a situação na qual me encontrava.

Apenas ia o respondendo conforme ele falava. – Foi boa, acho que nem daria pra chamar de viagem, foi só uma hora de trem... – Me sentava no sofá e continuava mantendo a tranquilidade, ao menos externa. – Sim, estou aqui pra isso... Dei trabalho, foi? Eu nem tinha planos de vir pra cá, mas sinceramente já estava de olho nessa guild, é uma das minhas favoritas desde antes de despertar.

Quando ele se levantou me pedindo para sair, fiquei sem chão com suas palavras ao fechar as mãos e o perguntar. – É isso então? – Virava os olhos indo de encontro aos dele ainda mantendo um suave sorriso apesar de tudo, aquela me parecia ser uma situação bastante suspeita. “É possível alguém ser o líder de uma guild e não ter o mínimo de bom senso a ponto de chamar qualquer um? Acho que sim... Mas não me parecia ser o caso, isso só pode ser algum tipo de teste e esse cara é um examinador, talvez? Se eu for eu mesma e mostrar pra ele quem sou, não tem como não entrar!”

Me levantaria e começaria a andar em direção à porta, mas ao invés de sair, me posicionaria em frente ao homem onde o encararia de baixo em cima para só então começar a falar após o encarar por alguns breves segundos. – Você disse que queriam algo especial... Pois bem, eu posso ter um Rank mediano, mas eu sou sim especial! Um talento? Eu sou uma ótima lutadora de Wrestling... Lidar com o público? Até eu tenho alguns milhares de seguidores nas minhas redes sociais. – O cutucaria com o indicador direito o peito o centro do peitoral do homem e continuaria. – Eu já fiz algumas entrevistas para alguns artigose... – Apontaria para minha cabeça com as mãos e as abaixaria até a cintura finalizando. – Quer dizer, olha isso, você não tá ficando cego aos poucos com meu brilho natural? -

Então finalizaria já ofegante por ter falado tanto sem parar. – Arf... Arf... Se mesmo assim não se convenceu, se é que isso é possível, ao menos me deixem fazer um teste, eu sei que até as guilds contratam caçadores medianos e baixos para as dungeons que não são de ato nível, eu sei que só tenho a acrescentar. – Levantaria o celular apontando para o mesmo para completar. – Eu também sei que vocês fazem o Torneio da Fama aqui, já li a respeito em um evento que fui e em alguns blogs... Talvez eu possa participar para mostrar meu potencial. –

Finalmente começaria a sair do lugar de cabeça erguida, se isso não tinha convencido ele, nada convenceria. – De qualquer jeito, vocês têm mais a perder do quê eu, isso não deve afetar positivamente a imagem de vocês na mídia... Sem falar que vão perder um grande potencial por nada... – A verdade é que eu até que queria entrar para guild, mas era mais para enfrentar as pessoas no torneio da fama e uns bichos fortes nas dungeons, mas também não ficaria me humilhando, então com ou sem uma resposta do meu agrado, sairia do lugar me despedindo do homem de forma mais ou menos empolgada a depender de se tinha entrado ou não para guild. – Até mais, Sr. Gong. -

Histórico:

Posts: 04;
Ganhos N/A;
Perdas: 70 kerks;
Ferimentos: N/A.
Ria
Ria
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO

_________________
Pay! Kill For Kill! Unknown
27/8/2020, 17:40


Narração ~ Post 4


- É isso. - Respondeu Ethan de forma breve, Ria estava sendo recusada não por um erro dela mesma mas por comum mal entendido daquele lugar. Apesar do primeiro momento de saudação, o homem tratava Ria com total respeito, se curvando de leve ao se desculpar pelo mal entendido. Após isso, escutou a longa resposta da caçadora em silêncio, de postura séria e ereta, não mudando sua expressão por nenhuma palavra, era impossível saber o que se passava por sua cabeça naquele momento de apelo. Talvez uma vontade de rir na parte do “luz natural”? É, talvez, mas não transparecia nem um pouco.

Aumentar a voz, gritar com ele, auto luminescência, flexionar os músculos, nem cutucar dava certo pra mudar a mente do caçador, que ainda em sua poker face apenas olhava para sua secretária meio distante. - Chame o senhor Park para levá-la de carro por favor. - A mulher por outro lado parecia um tanto surpresa, fazia uma cara de: “O senhor Park? Tem certeza?” Mas tudo o que saía de seus lábios era um “Sim senhor.”

- Não se preocupe com nossa imagem, ninguém irá se lembrar do que houve hoje durante a manhã do dia seguinte. - Respondia a “ameaça” da garota com um sorriso social, era quando Poli-Tan começava a ir embora derrotada. - Senhorita Ria, sua abordagem não foi das mais corretas mas, não foi de toda ruim. Existem outras formas de ingressar da guilda. Espero vê-la novamente.

- Até mais, Sr. Gong. - Eram as últimas palavras que os dois trocavam.

Do lado de fora um senhorzinho de terno preto e um cap de motorista esperava com a porta de um carro preto e de luxo aberta. Tanto seu comportamento e feições eram simpáticas e respeitosas. - É a senhorita a jovem mestra Ria? - Ele retirava o cap e fazia uma breve reverência em apresentação. - Meu nome é Park Song, serei seu motorista do dia. - O motorista fazia um gesto para que a caçadora entrasse no banco de trás, se ela o fizesse fecharia a porta logo em seguida indo para o assento do motorista. No meio do banco de trás, uma carta endereçada a própria Ria Poli-Tan do Sr. Gong.

A carta em si na verdade era um convite para as preliminares do aclamado Torneio da fama, não um ingresso de espectador, mas sim uma indicação do próprio organizador para a participação de Ria no torneio. Pelo que dizia no convite as preliminares começarão naquele mesmo dia em aproximadamente duas horas, o local do torneio também não era no prédio da guilda porém em um lugar próximo.

***

- Então, pra onde eu posso levá-la? - Perguntou Sr. Park.

Considerações:
Gastou 2 Keks no metrô e 20 na avaliação. (post 1)
Gastou mais 40 Keks por dois testes extras. (post 2)
Gastou 8 Keks na viagem de trem
Reme
Reme
Créditos : 4
Localização : Seul

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank B


_________________



Pay! Kill For Kill! TBO2FBd

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos
Layout desenvolvido por Roevs, Remenuf e Mizzu
SOLO LEVELING RPG (2018 - 2020)