Solo Leveling RPG: Os grandes caçadores surgem aqui!
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.
Solo Leveling RPG: Os grandes caçadores surgem aqui!


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

A Base do Inquisidor

3 participantes

Ir para baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1A Base do Inquisidor Empty A Base do Inquisidor 3/4/2021, 20:30

ADM.Kekzy

ADM.Kekzy
Admin






Aventura



Aqui ocorrerá a aventura do Agente Aron Tinuviel, a qual não possui narrador definido.



_________________
A Base do Inquisidor Chibis-naga-final2-Copia

Trinity

A Base do Inquisidor Akira_11

"Talento, Honra e Lealdade"

2A Base do Inquisidor Empty Re: A Base do Inquisidor 5/4/2021, 22:32

Aron Tinuviel

Aron Tinuviel
Narrador
O Carrasco dos Caídos
EUA, Chikago|| A Base da Inquisição

Do lado de fora, uma garoa fina pintava o céu suburbano de cinza, trazendo consigo o vento frio do Lago Michigan. Minha cama parecia um espécie de armadilha do aconchego a qual eu me recusava a deixar suas entranhas como uma vítima de síndrome de Estocolmo...

O despertador gritava desesperadamente para que eu me erguesse,  lembrando-me que eu tinha que me dirigir a agência, mas eu não estava com a menor vontade...

Na quarta vez eu me ergui de pronto, lançando o travesseiro no maldito despertador.

- Eu te odeio, sabia? - Resmunguei, mas ele não respondeu. E, por algum motivo, eu queria que me respondesse...Será que eu devia?

Bom...Essa era uma ideia para uma outra hora. Eu tinha que me dirigir a sede.

Pus meu uniforme de maneira incompleta como de costume e sai da minha casa em  direção ao ponto de ônibus...

- Maldito clima...Eu devia ter um carro! - Resmunguei pro céu.


∆ LYL - FG

3A Base do Inquisidor Empty Re: A Base do Inquisidor 8/4/2021, 16:53

ADM.Mizzu

ADM.Mizzu
Admin


A Base do Inquisidor!
Narração
Legendas
Enma Grundewol


O sol se ofuscava perante algumas nuvens um tanto que carregadas, sim, este era o clima em Chicago, vestígios de uma pequena garoa iria se iniciar, e aos que não tinham guarda-chuvas, um simples sinto muito recebem. Uma pequena ventania cobria as ruas daquele local, mulheres que estivessem com vestidos ou saias longas estariam em apuros, porém parecia que a população local ali não estava nada surpresa com a situação, seria esse acontecimento climático normal? Talvez, mas para um morador local com o nome de Aron Tinuviel, isso poderia ou não surpreendê-lo.

Trajado com o belíssimo uniforme da FBH, o jovem aspirante a agente começa a sua jornada como um associado, e antes mesmo de pensar em algo seu celular tremia, em uma vibração continua bastante chata, para alguns, mas apenas se tratava de uma ligação.

A rua em frente a sua casa era comum, asfaltada e bastante limpa, não se tinha muitos vestígios de vandalismo, apenas as folhas que caiam de algumas árvores rebeldes, por ainda ser inicio de manhã, por volta das seis horas, a movimentação não era grande, mas alguns estudantes transitavam esperando a condução de suas escolas, como também alguns adultos que não tinham a vantagem de um automóvel para irem aos seus trabalhos, e era nesse grupo que o Aron se situava.

Em uma esquina depois de sua casa era possível ver um ponto de ônibus, mesmo que alguns passos o fariam chegar em tal lugar rapidamente, um ônibus que fazia o trajeto local se aproximava, dando apenas duas escolhas ao aron, correr para não perder aquela condução, ou atender o seu telefone voltando a sua atenção ao mesmo, perder a condução. Sendo um pouco mais ousado ele poderia tentar as duas opções ao mesmo tempo, porém isso seria um tanto destemido demais.

Caso atendesse o seu telefone ele ouviria as palavras de uma mulher, voz linda e suave que encantava muitos. ~ Alô? Bom dia, aqui quem fala é a Enma Grundewol! Sou da FBH e estou ligando para saber se este número é do aspirante Aron Tinuviel? Confirma? ~ De forma educada e simples, a garota fazia algumas perguntas esperando alguma resposta do jovem. ~ Estamos nos concentrando na praça central de Chicago, não sei se você recebeu algum memorando, mas pelo que me foi informado, apenas você não chegou ainda! ~ Diria agora um pouco mais ríspida tentando demonstrar firmeza para o novato na agência.

O que faria Aron, seguiria para seu ônibus normalmente, tentaria atender sua ligação, tentaria achar algum modo de chegar na praça central o mais rápido possível?





Perdas:
-


_________________

4A Base do Inquisidor Empty Re: A Base do Inquisidor 9/4/2021, 14:15

Aron Tinuviel

Aron Tinuviel
Narrador
O Carrasco dos Caídos
EUA, Chikago|| A Base da Inquisição
Enquanto dava meus passos letárgicos em direção à meu inferno pessoal de trabalho burocrático, resolvi me distrair avaliando os arredores, passando meus olhos por cada vizinho que há tantos anos estava acostumado a encontrar àquela hora, cada qual concentrado em seu próprio cotidiano entediante, alguns com olheiras que tinham olheiras, outros com posturas tortas de tanto trabalhar em posições desconfortáveis, outros felizes, ou ao menos, empolgados com alguma coisa particular, o que supostamente deveria ser meu estado.

Estava ha algum tempo trabalhando com a Agência de Caçadores, embora não tenha vivido uma missão particularmente importante, deveria estar feliz por ser capaz de agir mais ativamente na punição dos despertados que se sentiam acima do bem e do mal, mas esperava que meu mestre me recrutasse para seu grupo, onde teria mais liberdade para fazer o que realmente queria...

O ônibus, já despontava na esquina e isso queria dizer que eu tinha que correr para alcançá-lo, mas meu telefone começou a tocar loucamente. Entre correr e atender, me rendi ao chamado que vinha do bolso de traz de minha calça, ouvindo com atenção a pessoa do outro lado.

Sim, sou o Aspirante Aron Tinuviel! — Havia certo nervosismo em meu tom de voz. — Memorando? Não, não recebi nenhum! — Falei com naturalidade, embora não tivesse certeza. Em qual e-mail eles teriam enviado? Eu tinha o da faculdade, o do ministério público, o da agência e o pessoal...Os dois últimos eu olhava com frequência, mas será que eu tinha errado? Talvez tenha ido para o spam? Bom...Isso não importava, precisava me apressar. — Estou a caminho!

Assim que a ligação tivesse se encerrado eu abriria um aplicativo de transporte, que seria mais rápido do que aguardar o transporte público, chamando um carro para me locomover para a praça, caso não conseguisse nenhum, tentaria um taxi ou, em ultimo caso, pegar um ônibus para a praça onde os agentes se reuniam.


∆ LYL - FG

5A Base do Inquisidor Empty Re: A Base do Inquisidor 10/4/2021, 17:48

ADM.Mizzu

ADM.Mizzu
Admin


A base do Inquisidor

Post: 02 | Clima: Chuvoso | Tempo: Manhã 07:00
Motorista


O mundo moderno é algo incrível, quem um dia no passado poderia dizer que existiriam formas de contatar um motorista pelo celular? Sim, não só era possível, como também Aron fazia tal feito naquele momento. O aplicativo que o mesmo havia utilizado era nada mais, nada menos que o próprio uber, aplicativo recentemente usado para passageiros que não querem andar de táxi, devido às taxas altas, porém também não querem seguir de transporte público. O preço das taxas desses motoristas variava mediante a distância e percurso do local final do passageiro, e se Aron verificasse no próprio aplicativo, ele dava uma média de 5G$ para levar até a praça central.




Um carro amarelo adentrava a via que Aron estava, era engraçado, pois o mesmo se assemelhava a um táxi, mas não tinha nenhum adesivo ou placas indicando que era um, porém o mesmo trazia algo que não era tão agradável para o jovem aspirante a agente, sim, mediante o mesmo se aproximava, a chuva que antes não passava de uma garoa, começava a engrossar, e no momento que o carro do possível uber parava próximo ao garoto, o motorista descia o vidro fumê de seu carro. ~ Você é o Aron Tunituri… Cara, que nome é esse? Tinuviel! Pronto acertei?! ~ Dizia o motorista enquanto destravava as portas daquele carro.

Um grand siena amarelo, um pouco sujo, porém estava sendo lavado naquele exato momento pela água da chuva que caia, chuva essa que encharcaria o uniforme novo do garoto se ele continuasse a ficar desabrigado ali, dando poucas alternativas para o jovem a não ser entrar no veículo. Dentro do mesmo um cheiro não tanto acolhedor subia, nada tão fedorento, mas apenas um exalar de mofo junto com um forte perfume para ofuscar aquele aroma desagradável. ~ Aqui no GPS diz que você quer ir ao centro correto? Mas ai meu ala, se seguimos a rota desse GPS vamos ir direto a via principal e pelos noticiarios tá um engarrafamento danado meu brother! ~ Ele apoiava a mão no banco frontal dos passageiros e vira o corpo olhando nos olhos do jovem. ~ Eu conheço um atalho, você quer que eu mude a rota? Agora vou logo dizendo, se fomos seguir o GPS vamo ficar preso no transito. ~ Ele dizia com um tom de ironia e barganha para o seu cliente.

Ao dar partida no carro, Aron perceberia que o mesmo já estava caindo aos pedaços, as bordas dos vidros da janela daquele carro começavam a gotejar pequenos pingos de chuva, mas ele poderia ter um desconto, aquela chuva que caía sobre eles não era normal, fazendo parecer que caia granizos sobre o teto daquele carro. Como tudo que esta ruim pode piorar, aquele motorista parecia ser um pouco anti-defensivo, dirigindo em alta velocidade, brecando o carro como se fosse sustos e além disso tudo passando por quebra-molas e buracos como se fosse uma pista lisa.

Cabia ao garoto pesar suas exigências, desceria daquele uber e reportaria ao aplicativo sobre aquele motorista, ou seguiria com o mesmo porém teria que optar se iria pela via principal, ou por um atalho aconselhado pelo motorista. Claro que a fama dos motoristas por querer mudar a rota dos seus percursos eram grandes, pois assim o preço das corridas aumentariam, porém Aron que tinha a escolha naquele momento, o que ele iria fazer?


Perdas:
-


_________________

6A Base do Inquisidor Empty Re: A Base do Inquisidor 16/4/2021, 15:45

Aron Tinuviel

Aron Tinuviel
Narrador
O Carrasco dos Caídos
EUA, Chikago|| A Base da Inquisição
Por sorte o aplicativo me indicou um carro rapidamente e, por estar com pressa, nem ao menos e atentei para o estado do veículo, que podia indicar até mesmo que o motorista não fazia parte do aplicativo, haviam vários relatos de golpes desse tipo ao longo dos anos, mas minha pressa de abrir os e-mails para conferir do que se tratava o memorando era ainda maior...

Ignorando completamente a dificuldade de ter meu nome soletrado direito, enfiei meu corpo carro a dentro sendo recebido por um cheiro forte de bolor e perfume, que me provocou espirros involuntários, obrigando-me a coçar o nariz graças a alergia. Ótimo! Ainda vou parecer estar resfriado.

Entre mexer o celular e ouvir as possibilidades de rotas para meu destino, não me atentei para as consequências de minha escolha, que muito provavelmente me custariam muito caro depois.

Bom...Eu já estou atrasado senhor... — Olhei ao redor para ver se encontrava o possível nome do motorista, fosse no celular, com as informações do aplicativo, ou a licença de habilitação, normalmente colocada no quebra-sol, ou mesmo no uniforme. Minha voz ficaria alongando a última palavra enquanto procurava um resultado e, não encontrando, acabaria por deixar a sentença a divagar no ar com um tom de interrogação. — Por favor, pegue a rota que o senhor achar mais rápida para o meu destino — Diria com um sorriso sem graça, entendo que ele provavelmente conheceria muito melhor a cidade do que eu, afinal, era o seu trabalho.

Voltaria minha atenção para o celular na esperança de conseguir informações do memorando. Encontrando eu o leria para entender do que se tratava o exercício, caso não, procuraria nos grupos de whatssapp, telegram, tinder ou qualquer que fosse para ver se achava alguma conversa relacionada ao exercício que me fornecesse qualquer pista.

Só voltaria minha atenção para o que estava acontecendo no carro depois da terceira vez que minha cabeça se chocasse contra o estofado, dessa vez notando que existia uma grande chance de eu morrer em um acidente de carro fosse pelo estado do veículo ou pela direção descuidada do estrangeiro.

Em uma outra ocasião eu teria pedido educadamente para que o motorista parasse o carro e me deixasse no meio do caminho, mas estava interpretando a pressa com que ele dirigia como uma forma de preocupação para que eu chegasse no meu destino o mais rápido possível - talvez não inteiro, mas rápido.

Em que bairro estamos? — Perguntaria ao motorista, guardando o telefone e me atentando aos possíveis perigos, pronto para agir de acordo com a necessidade da situação, segurando firmemente no puta-que-pariu do banco traseiro.


∆ LYL - FG

7A Base do Inquisidor Empty Re: A Base do Inquisidor 26/4/2021, 10:50

ADM.Mizzu

ADM.Mizzu
Admin


A base do Inquisidor

Post: 03 | Clima: Nublado | Tempo: Manhã 08:00
Motorista


A chuva começava a se estender, criando poças e escondendo buracos ao longo da pista, claro que aquele motorista não dava a mínima para isso, nem parecia que aquele carro era seu, seu zelo para o mesmo era zero, e assim em todas a poças e buracos possíveis ele passava, sem algum ressentimento ou pena daquele carro, mas o que mais era afetado era seu passageiro.

~ Ahhh é uma periferia próxima, pode ficar tranquilo chefia! Vamos chegar no horário! Confia no Pai! ~ Em gírias e fungados, aquele motorista respondia vagamente a pergunta do Aron, porém por incrível que pareça não havia passado muito tempo, e o mesmo já voltava a rota prevista anteriormente, parecia que aquele atalho havia dado certo, e fora do engarrafamento, seria questão de minutos para chegar o destino final.

Travou as portas, o destino já havia sido concluído e agora só restava uma coisa para o motorista, seu pagamento. Seu jeito excêntrico fazia com que prendesse seu passageiro dentro do carro até que o mesmo pagasse, louco não? mas era incrível que sua avaliação no aplicativo era bastante alta, como poderia isso? intimidação? ~ Deu 3G$ doutor! Acho bom o senhor me avaliar bem ok? Esse atalho que eu tomei foi bastante perigoso, então pelos riscos que eu levei pra vc chegar cedo, uma boa nota seria uma boa! ~ Disse o Motorista com um olhar ameaçador e por incrível que pareça, uma aura que apenas os caçadores notavam, surgia perante aquele homem, aura essa negra que até transformam seus olhos.

O carro estava numa rua ao lado da praça central, ainda estava chovendo, porém não mais a como antes, uma fina garoa por assim dizer, então se olhasse atentamente, veria um grupo de pessoas trajadas de ternos em forma, porém era por poucos momentos, logo esse grupo se dispersava, e apenas ficava uma pessoa no centro daquela praça, com os braços cruzados, uniforme encharcado de água, e um óculos embaçado devido a chuva, uma mulher bastante elegante com seu terno esperava algo, vale ressaltar que a mesma estava bastante irada! Quem seria ela? Por que ela estava irritada? Até então Aron não sabia, apenas tinha ciência que ele estava atrasado vinte minutos.



Agente na chuva

Perdas:
-


_________________

8A Base do Inquisidor Empty Re: A Base do Inquisidor 29/4/2021, 11:49

Aron Tinuviel

Aron Tinuviel
Narrador
O Carrasco dos Caídos
EUA, Chikago|| A Base da Inquisição
A confiança do motorista em seu trabalho pôs um sorriso em meu rosto. No Rio,  conheci vários motoristas como ele, que sabiam o atalho certo para encurtar as distâncias ou evitar engarrafamentos, embora também pudéssemos acrescentar ruas esburacadas, favelas em guerra,  pontos de roubo, blitz da polícia,  fiscalizações do detro e também barreiras sanitárias...Parando pra pensar bem brasileiro tá sempre se esquivando de alguma coisa....

O fato dele andar por uma periferia não me incomodava tanto, já que eu mesmo era fruto de uma e, apesar da visão que o mundo do lado de fora tinha a nosso respeito, era o lar de "amizades verdadeiras, gente simples, de primeira" assim  como dizia o poeta...

Quando chegamos próximo do destino, o barulho das travas da porta me alertou, de modo que ergui minha sobrancelha quando o motorista se inclinou em seu banco para fazer cobrança e eu desliguei meus alarmes internos. Pessoas como ele tendiam a atender uma clientela mais suspeita e imagino que ele deva ter tomado seus calotes na vida, por isso, simplesmente abri a carteira e entreguei uma nota de G $ 5.

- Pode ficar com o troco! - Falei um pouco antes de ser ameaçado, sentindo a pressão para ser avaliado com uma grande pontuação. Talvez  isso explicasse o fato de ser tão bem avaliado, mas fiquei confuso se sua ameaça estava acompanhada da aura de mana de um caçador ou apenas a prática de anos de intimidação. Isso me fez hesitar por alguns segundos.

-  Com excessão da ameaça desnecessária, não vejo porque não avaliá-lo bem no aplicativo, já que cheguei rápido ao meu destino...Mas vou descontar uma estrela por esse comportamento agressivo. - Comuniquei, enquanto descia do carro, reduzindo para quatro das cinco estrelas que estava para dar a ele, anotando a placa do carro quando ele arrancasse para longe. Eu precisava investigar mais a fundo se ele era apenas um motorista malandro ou um despertado mau intencionado.

Suspirei levemente enquanto seguia meu caminho para o destino proposto pela organização, ainda curioso pelo motivo de toda aquela comoção.

Ao chegar cumprimentaria o oficial com um aceno discreto de cabeça e tentaria entrar em forma junto com os demais, ciente que provavelmente receberia minha punição mais tarde.

∆ LYL - FG

Conteúdo patrocinado


Ir para o topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos