LFBR

Primeiro ato - Quinteto dissonante

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Relembrando a primeira mensagem :







Aventura



Aqui ocorrerá a aventura da Caçadora Sun'Violet Azaskry, a qual não possui narrador definido.


Aron Tinuviel
Aron Tinuviel
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador



Trombão
Um rapper?





Rip Daft Punk

Distraido no telefone não percebia a presença de outra pessoa perto de mim e de repente eu trombava em alguém, seu celular voava em direção a o chão.

Imediatamente já me arrumava e ajudava a pessoa a pegar suas coisas e a levantar do chão enquanto eu conversava.

— Oh meu irmão foi mal de coração, tava checando o celular e eu não vi você, espero que seu celular não tenha quebrado nem nada assim, ce ta bem?

Olhava um pouco para ele, mas seu rosto não era estranho, de onde eu já havia o visto? Algo me vinha na cabeça uma música que eu já havia escutado.

— Pera ae, tu não me é estranho, tu é o cantor da música Falling Down? Rapzão e tudo mais?

Se a resposta fosse positiva daria um grande sorriso para ele, era legal encontrar alguém que se arriscava no mundo da música que nem eu.

— Porra que demais mano! Meu nome é Kastu Asukai eu sou DJ, seu nome é...?

Apertava a sua mão me apresentando, sempre sorrindo e animado, era legal poder conversar sobre música, mesmo que eu não tivesse intimidade alguma com ele.

— Poh e o que você ta fazendo por aqui no centro? Procurando algo pra te ajudar pro próximo som? Eu to querendo uns equipamentos de mesa de DJ, to querendo ir para um dungeon e tals, apesar de eu não ter um time ainda hahahahaha.

Colocava a mão atrás da nuca meio pensativo, então fazia um convite para ele.

— Tu não pilha a gente fazer essas compras juntos? A gente pode trocar uma ideia sobre nossos próximos sons...

Se ele aceitasse começaria a andar do lado dele trocando uma ideia sobre nossas histórias e como entramos pro mundo da música, ficaria olhando as pessoas passando e caso visse alguma mulher atraente comentaria com meu novo amigo.

Legendas:
— Falas
"Pensamentos"
Histórico:
Numero de posts: 02

Ganhos: N/A

Perdas: N/A



O Panda
O Panda
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank D


_________________
Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 9aa84b87fdac60da6bd0f8af632294e29eb93fca

Post: 2 Localização: Seul - Coreia


Mundo Da Música

Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 PNpiptX


Passado despercebido, acabava por me chocar com alguém, pegava meu telefone que havia caído ao chão, levantava com a ajuda da pessoa.

Como todos que podia ver a minha volta, mais um olhos puxados, parece que assim como eu, ele não estava prestando atenção a volta, — Nem esquenta – Sorrindo tentando descontrair naquele momento, continuava, — Tava viajando aqui e acabei também não te vendo.

Algo fora do comum acabava por acontecer, ele conhecia minha música, mas como? Não parece ser alguém desse mundo, um pouco envergonhado e botando a mão na nuca, falava:

— Sou sim bro, mas como tu conhece? – coisa que se respondia ao ouvir seu nome, não era mais preciso explicações, — Ahhhh, você é o DJ que a alguns messes atrás estava em turnê né? Lembro do cartaz do seu show lá em New York.

Apertava a mão dele, qual seria a chance de num lugar nada haver, acabar por me deparar com outro do mundo da música, — Na verdade vim atrás de um fone de ouvido, o meu quebrou faz um tempo e tava precisando de um bom pra ouvir melhor as músicas.

Já emendando no seu convite e empolgado, diria, — Claro po! Boa ideia, eu vi uma loja na internet, só me segue... – Assim, continuava meu caminhar até a loja, ele parecia gente boa e seria um bom momento pra trocar uma ideia com alguém que também vive o que eu vivo.

— Cheguei a alguns messes na coreia, vim com a família, acabei por largar minha gravadora e estúdio lá nos estados unidos, não poderia deixar de vir com minha família ta ligado?

— To agora pensando na minha próxima música, quero chegar em alguma gravadora daqui e apresentar meu projeto.

— E você? O que faz na coreia em si? Me lembro sobre ser do Japão, Legacy teu nome artista né? Foi mal, sou desligado com outras âmbitos musicais além do Rap em si, sei pouco sobre outros ramos.

Ficava agora mais em silencio, acabei por me exaltar e falei demais, de toda forma, dessa vez, guardaria o celular no bolso e andaria prestando atenção nos arredores, procurando até por pessoas diferentes, buscando rostos estrangeiros como o meu.



Objetivos:
- Comprar Fones De Ouvido
- Formar Um Time

Jean Fraga
Jean Fraga
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank C



Por quê não um sexteto?



Naquela noite não havia pegado no sono, na verdade, fiquei pensando sobre tudo o que havia acontecido até agora. Seul, né...? Eu olhava para a cidade lá fora com um sorriso malicioso em meu rosto. Bem, que comece o show então.

Me erguia do pequeno sofá que ficava embaixo da janela, e rumava diretamente até o guarda roupa. O abria e analisava com cuidado o que poderia vestir.

- Meeh, muito ano passado. E esse? Não, meio colorido demais. Talvez esse... Sim, esse é bom. - Pegava então minha saia de couro e um top do mesmo material, colocando uma echarpe de penas roxas sobre meus ombros, bem como um óculos multicolorido no rosto.

Meu destino para tudo isso? O centro da cidade, afinal, que lugar melhor para se aprender mais sobre onde você mora? Durante o caminho, andava altiva, mantendo minha pose matadora de sempre, rebolando o quadril e provocando para que todos me olhassem, do jeito que gostava.

No semáforo, esperaria a hora de atravessar a faixa, e como se estivesse em uma passarela, desfilaria até o outro lado da rua, olhando em volta para ver o que achava. Hmmm, faz um tempo que não dou uma olhada nos hits mais vendidos... Será que a minha música está neles?! Pensava agora um pouco mais animada, e procurando uma loja de musica.

Quando a achasse, seguiria até ela sem muita cerimônia, e entraria esperando ser reconhecida por alguém. Caso não fosse, também não seria um problema, afinal, um dia ainda estaria estampada nas ruas dessa cidade. De qualquer forma, procurava por ali os CD's mais vendidos do momento.

- Você é o(a) dono(a)...? - Perguntaria para o primeiro trabalhador que avistasse por ali. - Queria saber se tem algo aqui sobre a Ash. Essa Ash. - Passava a mão pelo corpo sorrindo para ele(a), e então olharia os CD's, procurando meu nome.


Histórico:
Falas
Ganhos:
Perdas:
Objetivos:
- Entrar em um time
- Ser reconhecida por alguém
- Uma dungeon?



CODED by: IG & SUGARAVATARS
Milabbh
Milabbh
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank C

Conto De Hayakawa
O sol estava disposto a brilhar sobre o jasmim, desde que estivesse no centro da economia coreana e a flor perfumada, tão obstinada por tragar a atenção da selva de pedra, não hesitou em seguir a estrela  maior pelas vias subterrâneas.

Quando finalmente o metrô deixou as duas na estação central, Sun e Iasmin se misturaram ao fluxo constante de pessoas seguindo com suas vidas na cidade, que mais parecia um organismo vivo, com suas ruas e avenidas apinhadas de transeuntes, a maioria de terno e gravata, dado a importância corporativa que era a maior porção de atividades da cidade, destoando completamente  da paisagem caricata de Imsadong.

Apesar de ainda serem uma espécie rara naquelas calçadas, o foco das pessoas não estava absolutamente nas duas, afinal, a vida de empreendedores já era difícil antes do surgimento dos portais, agora, com novas atividades econômicas, todos tinham muito trabalho para concluir e pouco tempo ou empatia de seus empregadores.

Foi nesse cenário caótico que Sun encontrou um pouco da discrição que desejava, embora ainda não no nível  suficiente para encontrar uma pessoa visivelmente culpada de atrocidades....Bom...Exceto talvez o trio que entrou em um estabelecimento comercial mais reservado ao lado de um grande prédio, parecia ser um antiquário.

Instantes depois o telefone de ambas tocou revelando ser uma mensagem de Hayan no grupo das meninas, animada com sua composição improvisada...Talvez um possível hit de sucesso que transmitidas a pluralidade daquele futuro (?) Grupo...

Não muito distante de onde as garotas estavam uma dupla testosteronica parecia protagonizar um encontro de manos ao velho estilo comédia romântica...O destino deve ter ficado desapontado ao não ter assistido aquele famoso beijo na boca dos futuros rivais na liderança da Vila da Folha....Bom...Mas há de se convir que esse não é o plano de fundo correto da nossa história...

Os garotos decidem que vão fazer compras juntos o que orgulharia "As Branquelas", de modo que seguiram para a loja indicada pelo rapper,   encontrando nela uma vendedora simpática que reconheceu o DJ e o levou para conhecer os equipamentos de primeira que tinha a fornecer, mas fora bruscamente interrompido durante sua venda com a presença arrebatadora que adentrava ao recinto.

- Ahn...Claro... - Disse a vendedora, um pouco sem graça coçando a cabeça com uma expressão que visivelmente não sabia quem era "Essa Ash".

Por sorte o estoquista de plantão decidiu salvar o plantão.

- Aqui Ah-jin o CD que você havia me pedido pra trazer do estoque os colocar pra tocar! - Disse, ao se aproximar dando uma piscadela absolutamente nada discreta, obviamente não sabia mentir...Entretanto, a vendedora era habilidosa.

- Como não teríamos? É um talento em ascensão, estava justamente para indicar a música piloto do seu álbum para esse dois importantes clientes...Um é um famoso DJ da região. - A vendedora voltou-se para o menino e havia um clamor em seu olhar para que corroborassrm com a história.

Aron Tinuviel
Aron Tinuviel
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador

Sun'Violet Azaskry
Iasmin brincava sobre as armas de forma um tanto defensiva, desviando-se em partes do interesse mútuo ao enfatizar que preferia que eu continuasse utilizando o africanêr. Não havia muito a reagir além de dar de ombros naquele momento, tendo em vista que ainda mantinha meu interesse nos pequenos bebês de aço e suas particularidades curiosas.

- Então equipamentos médicos. Certamente devem haver algumas farmácias no caminho, talvez até locais mais especializados em aparatos profissionais. Não dava tanta certeza, eu mesma não residia a tempo o suficiente ali para guiar-me apenas através da memória. Se encontrássemos alguma dificuldade, de todo modo, bastava alguns cliques e o gps nos mostraria algo útil para ali dentro das suas intenções que diferindo-se das minhas são "legais".

O caminho era abreviado pelos metrôs locais, pessoas de todos os tipos indo e vindo, aos poucos tornando-se mais sérias, mais caracterizadas na moda fúnebre de Seul, apesar de alguns que sobressaíam-se. - Hayan? Digo sutilmente ao erguer o celular lateralmente com a mão não apoiada sobre as costas de Iasmin. - Parece que a minha drogada favorita anda tendo ideias estranhas novamente. Quando brinco sobre sua índole um tanto problemática acabo pensando que ela talvez possa ajudar, retirando o braço por trás da brasileira para digitar com ambas as  mãos, mas, ainda mantendo contato ao inclinar-me um pouco em sua direção.

O que digitava era simples, ia de encontro ao meu próprio objetivo. Aí, tu sabe onde encontrar algum traficante de armas ou se quem te vende suas coisas também trabalha com isso? To aqui em Seul, se quiser colar com a gente, estamos indo as compras. Usava o kakaotalk ao invés do costumeiro discord aproveitando para entrar no clima local.

- Lugar... estranho? Eu ia dizer legal e tals, mas, antiquários normalmente não são lá do meu apreço. Mas uma coisinha naquele grupo ali me deixou curiosa, o que acha de desviarmos um pouco a rota? Desviando o olhar na direção das pessoas que parecia desconectar-se da regra visual que nos cerca, comunicando meu interesse, se a senhorita Oliveira topasse me acompanhar ali seguiria o tal trio incomum, talvez os abordando ou sondando o que faziam naquele lugar. Não chegaria perguntando estranhos é claro sobre algo "ilícito", ia com calma, esperando que aquilo não fosse uma completa perda de tempo.
 

Histórico:
N° Post: 03

Ganhos:


  • Nenhum


Perdas:


  • Nenhum



Objetivos:


  • Juntar todo o grupo
  • Conseguir Rifle de precisão e munição
  • Conseguir arma leve e munição
  • Conseguir arma automática ou semi automática e munição
  • Conseguir granada de luz
  • Conseguir granada sonora
  • Conseguir comunicadores
  • Conseguir laser óptico de demonstração
  • Conseguir trena laser
  • Conseguir termômetro laser
  • Conseguir contador Geiser
  • Conseguir oxímetro
  • Comprar item de primeiros socorros
  • Comprar comidas não perecíveis leves como chocolates
  • Conseguir mochila militar
  • Aprender mineração
  • Aprender rastreio
  • Aprender caça
  • Aprender canto









Sun'Violet Azaskry
Sun'Violet Azaskry
Créditos : 2
G$ 300
Localização : Seul - Koreia

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador


_________________
Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 League10
Kwon Hayan

Reaper
Rank C
Gostosa Trevosa


A mensagem havia sido enviada. Enquanto nenhuma das piranhas respondiam, fui me aprontar para sair.

Meu cabelo já estava vibrante naquela cor atual em um roxo estourado já partindo para o rosa. Peguei minhas lentes coloridas e coloquei uma de cada uma. No olho esquerdo um tom azulado bem claro e no direito um amarelo. Passei uma maquiagem rápida, focando mais nos olhos com uma coloração rosada bem forte, ficando uniforme em um degradê com meus cabelos.

Peguei um top branco, calça preta em tom roxo escuro e meu casaco roxo com desenhos e pinturas com tinta negra que brilhava com luz neon na iluminação adequada. Os toques especiais vinham por último. Minha bandana que permanecia na face, podendo revelar um desenho um tanto perturbador, e meu boné que seguia os padrões da jaqueta em tons e detalhes escondidos.

Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 534612eb4834faf9707807e05e47c695

O telefone tocava, enfim. O nome da Violet estava presente. Não demorei em catar meu smartphone para ler. Após isso, mandei outra mensagem de voz. Digitar não era comigo quando estava com pressa.

Que porra de traficante. Tá pensando o que, negona? Se tá brisada, caralho? Sou uma saAaAAnta!! Cof cof. — Me matava de rir assim que mandava a 1° mensagem. Mas logo em seguida enviava outra. — Puta merda, achei que eram as loiras que eram burras. Manda a desgraça da localização. Não sou cadela pra farejar onde vocês estão. Fico no aguardo.

E mandava a mensagem.

Cacete de vadia lerda.

Enquanto alguma delas me mandava a localização atual, eu ajustava o fone em meus ouvidos, colocando uma música calma e relaxante.


O volume ia nas altuuuuuuuras. Wheeeeeeee!

Assim que finalmente soubesse para que direção seguir, estreitava os olhos com um sorriso velado pela bandana na face, saltaria por uma das janelas grandes que tinha na sala com extrema velocidade até algum dos locais que eu costumava pousar nesses momentos que eu saia daquele jeito. Estava acostumada a essas coisas já, não seria problema. A localização que escolhi o apartamento tinha essas características já pensadas justamente por isso. Afinal, se meus parentes me encontrassem e eu precisasse fugir, seria dessa maneira.

Enfim, saí correndo como uma verdadeira assassina habilidosa que podia alcançar velocidades anormais, se equiparando aos caçadores de rank A. Quem precisa do metrô quando se pode ser mais veloz que ele? Kékeke.

Enquanto ia correndo, eu cantava a música que tocava.

♪♪♪ Libere sua mente. Filho da puta estúpido não limite sua mente. Libere sua mente. Seu filho da puta, sua mente é tão fechada... Tão fechada. Libere sua mente. Agora, filho da puta, vai liberar sua mente? ♫♫♫

Era como se eu seguisse o próprio ritmo da música na cadência das passadas que fazia naquela corrida. Mantendo essa frequência, logo alcançaria minhas bitchs.



Bluz
Bluz
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank C


_________________
Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 FYG0f3x

Novo brother
Compras





Andaria lado a lado com Anthony, que me levava para uma loja que pelo visto ia ser quente.

— Nada relaxa irmão, fico feliz que você está correndo atrás do seu trampo e tals, isso sou japonga, bem minha turnê acabou por aqui sabe, eai recentemente eu descobri que sou rank D, pois é não sou lá muito forte mas acho que com um grupo posso fazer uma fama como caçador para disparar mais ainda minha carreira como DJ...

Entravamos na loja que por sinal era bem boa de fato, e uma atendente bem gente boa me reconhecia.

— Ahh que foda que você já ouviu meu som, espero que tenha gostado e continue gostando dos próximos!

Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 5ab924d290b68f3616aa536d17801ae0d0b56435

Sorria para ela simpaticamente animado e feliz em saber que de fato tinha pessoas que acompanhavam a minha trajetória nesse mundo da música, sem perder muito mais tempo faria o pedido do equipamento que eu iria comprar caso tivesse dinheiro.

— Olha, recentemente eu despertei como um caçador, e eu meio que sou um tank, então eu preciso provocar meus inimigos e tals, então queria saber se você não tem uma mesa de som portátil para eu provocar os monstros com a minha música.

De repente uma mulher entrava pela porta, ela de fato chamava atenção já que parava todos ao seu redor para falar, ela fazia uma pose sexy e falava de talvez uma música sua?

— Então você também faz som? Caralho hoje está cheio de pessoas do ramo por aqui hahaha, meu nome é Kastu Asukai, já ouvi falar de você, mas não conheço teu trabalho, seria um prazer ouvir já que vão colocar mesmo.

Caso ele ainda não tivesse se apresentado eu estiraria minha mão mostrando Anthony ao meu lado e apresentaria ele para ela.

— Este é meu amigo rapper, Anthony, mas então você veio aqui só pra comprar seu próprio CD? Isso que eu chamo de orgulho no trabalho.

Escutaria a música na loja e ficaria atento a atendente caso ela tivesse o que eu procurava ou não, ainda precisava de uma espada de toda forma, não poderia caçar monstros com as mãos certo?

Legendas:
— Falas
"Pensamentos"
Histórico:
Numero de posts: 03

Ganhos: N/A

Perdas: N/A



O Panda
O Panda
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank D


_________________
Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 9aa84b87fdac60da6bd0f8af632294e29eb93fca
"I don't mean to sound arrogant, but I'm extremely good, at everything."
As ruas já não eram mais pacatas como as do bairro Insadong. O fluxo agora era de cidade grande, tão tempestuoso que fez o brilho de Iasmin ser ofuscado pela pressa do cotidiano daquelas pessoas que envergavam terno e gravata, andando num ritmo acelerado atrás de seus compromissos. Um bico se formou nos lábios carnudos, maquiados de roxo, insatisfeita por não receber a mesma atenção de outrora. Foi possível ouvir um grunhido descontente, seguido do cruzar de braços da jovem brasileira.

Ao sentir seu celular vibrar, o apanhou do bolso do casaco. Uma mensagem de voz enviada por Kwon, a outra moradora daquele apartamento barato, no grupo formado pelas três. Mais rápida do que ela, Sun já estava de prontidão para responder antes de terminar de ouvi-la. Debaixo das lentes espelhadas daquele óculos espalhafatoso, a garota fitava a tela do celular, observando a conversa sendo desenrolada.

"Será que só agora estou percebendo o quão desbocada essas duas são?", questionou-se em pensamento, julgando a forma de falar das colegas de quarto.

Suspirou, não aguentando mais ler as palavras de baixo calão que intercalavam cada frase enviada. Com apenas uma mão, digitou rapidamente uma mensagem cheia de ironia — parecia possível enxergar sua típica face de sobrancelhas arqueadas refletida na tela. Vocês podem ter um pouco de modos?, enviou como resposta às duas. Estou tentando acompanhar a conversa sem perder a minha integridade.

Prevenindo que mais algum xingamento brotasse em sua tela, Iasmin enviou a localização em tempo real para Kwon. Toma! Agora para de cansar a minha beleza.

Então Sunny uma vez mais se adiantou ao apontar um local diferente, desconfiada de que lá encontraria o que procura. Iasmin olhou em volta. O indicador desceu o óculos à altura do nariz, para que as joias cor de mel analisassem o estabelecimento de baixo para cima.

Você diz esse lugarzinho ai? — Questionou, claramente fazendo pouco caso do estabelecimento. — É, né, vamos lá...

À vista disso, ainda que contrariando seus julgamentos, a Oliveira se dirigiria ao antiquário apontado por Sun. Ali observaria o grupo composto por três pessoas que se destacavam da paisagem, e assim entenderia o porquê de sua colega querer se meter nesse estabelecimento. Mas seja o que for, deixaria que Sun tomasse a iniciativa, afinal, Iasmin não queria se encrencar ainda mais — já bastava a dupla implacável com a qual dividia o apartamento.


Histórico:
Ficha na assinatura.

Ganhos:
Perdas:
Objetivos:
• Conhecer os membros do time;
• Equipamento para Sentidos;
• Equipamento para Agilidade;
• Kit de Primeiros Socorros;
• Aprender Canto;
• Aprender Sedução.
Post Nº 03 // 394 palavras // True Damage // outfit // Seoul
Iasmin
Iasmin
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank C


_________________
Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 1107827


Por quê não um sexteto?



A moça que me atendia, apesar de hesitante, confirmava minha indagação, e isso me fazia sorrir orgulhosa, afinal, ela conhecia meu trabalho, e ainda parecia querer indicá-lo para dois possíveis compradores! Seria ali que minha carreira mundial ia decolar?

De qualquer forma, eu encarava as duas figuras em questão, analisando-os. De fato reconhecia ambos, um deles, o asiático, era o Legacy, um DJ que fez turnês pelo mundo, inclusive em meu país. Já o outro era um rapper, das ruas do Brooklyn, acho...? Não sabia muito sobre ele, mas já ouvi suas músicas.

- Um som? Meu bem... Eu faço um jazz, um rock, um samba, o que você quiser. - Piscava para Legacy ou, no caso, Katsu, enquanto sorria. - Não esperaria algo diferente de alguém com bom gosto como você. Se quiser te mostro sim, tenho uma música aqui no meu celular.

Batia em minha bolsa e depois voltava a ouvi-lo, ele agora apresentava o outro, Anthony seu nome. Sorria para ele antes de falar. - Como devem saber, ou se tiverem ouvido, sou Ash Delphine. Um prazer. - Em seguida, ele me indagava sobre o motivo de minha visita na loja. - Comprar meu CD? Não, isso eu deixo para meus fãs... Vim só saber se estava como hit ou top nas paradas. Mas e vocês, vieram fazer o que por aqui? Além do óbvio, claro. - Levava o dedo indicador à boca, sorrindo com ele repousado ali.

Continuaria conversando com eles, afinal, não tinha muito para fazer, não conhecia ninguém naquela cidade ainda. Fato esse que me dava uma ideia. Poderia pegar carona na fama de Legacy, se nos tornássemos amigos, isso definitivamente me faria ser notada. - O que acham de comermos alguma coisa? Estou faminta e não conheço nada por aqui, e vocês?


Histórico:
Falas
Ganhos:
Perdas:
Objetivos:
- Entrar em um time
- Ser reconhecida por alguém
- Uma dungeon?



CODED by: IG & SUGARAVATARS
Milabbh
Milabbh
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank C


_________________
Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 Evelynn_League_of_Legends_KDA_Evelynn_League_of_Legends_cats_dark-1973743

Post: 3 Localização: Seul - Coreia


Um Trio Diferenciado...

Primeiro ato - Quinteto dissonante - Página 2 PNpiptX


O papo era bom, o garoto dos olhos puxados, tinha seu carisma e não deixava a peteca cair, respondia-o: — Caraí, boto fé irmão... cai como rank C e estava pensando em ser caçador no contra turno, ajudando nas despesas até que meu hit bombe fora dos estados unidos.

— Quero encontrar uma gravadora, esses tempos sem lançar músicas, me deixam muito eufórico, muitas ideias na cabeça e tem uma que eu acho que vai bombar... – Dizia sorrindo e entrando na loja.

A atendente logo reconhecia Katsu, o que me deixava contente, ele de fato tinha seu nome e ainda possuía um jeito simpático, pediria então para a atendente, — Vocês têm um bom fone de ouvidos? Estava precisando um de tipo profissional.

O pedido levava em consideração o baixo orçamento que tinha naquele momento, ainda assim, acreditava ter a chance de encontrar algo bom e barato.

Quando reparava junto de Katsu, uma mulher, minimamente chamativa, entrando pela porta, não tinha como não nota-la e no maior acaso do mundo, ela também era uma desse mundo.

Após o Dj se apresentar, diria a mulher, — Prazer... – se ela permitisse, pegando sua mão, daria um sutil beijo sobre sua mão.

Voltando ao meu lugar, continuaria, — Você é dos estados unidos também certo? Já ouvi suas músicas, sou um rapper, um pouco menos conhecido entre nós heheh... – dizia sem vergonha aquilo, era um fato, mas que poderia com minhas músicas, mudar.

Me afastaria um pouco e esperaria pela volta da atendente, que então, caso o produto coubesse no valor que havia, compraria o fone de ouvido, voltando, responderia Ash: — Para mim, parece uma boa ideia, alguma ideia de local Katsu? Você parece mais familiarizado com essa cidade... – esperaria então a resposta do mesmo.



Objetivos:
- Comprar Fones De Ouvido
- Formar Um Time

Jean Fraga
Jean Fraga
Créditos : 0
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Rank C

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Layout desenvolvido por Roevs, Remenuf e Mizzu
SOLO LEVELING RPG (2018 - 2020)