LFBR

[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Relembrando a primeira mensagem :







Escolte Daphne



Imagem:

[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Download

A algum tempo uma estranha movimentação vem ocorrendo na Sede da Associação de Caçadores, tudo indica que uma importante reunião de negócios esta prestes a acontecer. Todavia, todos os assuntos vem sendo tratados as sete chaves, desta forma, apenas o Líder da associação possui todas as informações do que está por vir.

Contudo, eis que surge uma ordem, diretamente do diretor da associação:

- Ei vocês, venham logo aqui e escutem atentamente o que irei dizer. Uma moça de cabelos platinados desembarcará hoje no aeroporto, seu nome é Daphne, não tem como a confundir. Escoltem ela até aqui e de forma alguma façam algo que a desagrade.



Local: Coréia do Sul
Patrono: Korean Hunters Association
Rank/Patente: Agente Rank D - B
Quantidade mínima de jogadores:  2
Quantidade máxima de jogadores:  5
Restrições: Ser associado da ACC.

Narrador: Jin Miao
Quadro de Narrador: [AQUI]

Descrição da Missão:

Daphne possui cabelos grisalho e seus simples gestos indicam que se trata de alguém muito popular, como uma atriz de cinema ou a líder de uma grande empresa. Contudo, o mais importante, a jovem carrega consigo uma grande e pesada mala. Esta mala não pode ser perdida de forma alguma, porém nenhum agente pode tirar estas malas da mão de Daphne, durante todo o percurso, apenas ela tem autoridade para carregar o objeto.

Observação: Daphne possui um temperamento mimado, egoísta e se irrita facilmente. De forma alguma ela considerará os agentes da associação seus amigos, porém pode seguir suas recomendações... se a agradarem.


Descrição dos Monstros/Desafios: N/A

Recompensas disponíveis: Salario de Agente
Probabilidade de Portal Vermelho: 0%

Prazo de inscrição: 17/03/2021



Jin Miao
Jin Miao
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Chibis-naga-final2-Copia
Trinity


M. D. Mizzu

E
u soltava minha adaga ao chão, meu punho de tanta dor agora estava dormente, com início de formigação, aqueles olhos penetrantes e sombrios iam até o fundo da minha alma, e com um toque eu simplesmente ficava paralisado de dentro para fora. Horas, dias, meses ou até mesmo anos se passaram naquele momento, meu cérebro havia entrado em um loop temporal onde eu não tinha noção exata do tempo, poucos segundos haviam se passado, mas para mim era uma eternidade.

O que havia acontecido? Sentia minha boca se afogar um pouco em sangue, me fazendo cuspi-lo, e deixar meus lábios um pouco melados com meu próprio sangue. Só depois do ocorrido que eu vim perceber o que tinha acontecido, aquela que deveria ser protegida e escoltada, aquela que parecia ser a mais fraca e a que mais precisava de acolhimento, aquela que era a mais mimada e chata das pessoas ali, aquela que não se ouvia ou sentia… Ah, agora eu entendo por que eu não ouvia seus passos, sim, ela mesmo, a refém que não gosta de ser chamada de refém, havia se explodido em raiva ao ouvir essas palavras, e o que para ela poderia ser apenas um simples aperto no punho, para mim foi um ataque bastante danoso.



“Então ela não é fraca!” Pensei enquanto já estava recobrando um pouco meus sentidos. Seus olhos se fixavam em mim, como em gíria militar para repreensão, eu estava levando uma mijada daquelas, ouvindo as palavras da refém que não gostava de ser chamada disso, e cai entre nós, pelo jeito que ela me atacou e o dano que ela causou, os reféns ali éramos nós.

Minha cara era simplesmente de paisagem, eu não tinha o que contestar para aquela garota, as ordens da missão era clara, não aborrecer a “refém”, e mesmo eu seguindo o regulamento que a mim foi passado, parecia que eu havia aborrecido a mesma, e isso era mau, bastante mau. “Qualé dessas missões! Ela me atacou mesmo eu tentando defender ela? Só pode ser dodói da cabeça, minha mão está dormente até agora.” Pensei logo enquanto ouvia a última repreensão da garota.

Com parte do braço direito ainda em movimento, limpava o sangue que estava em meus lábios com meu antebraço, agachando um pouco eu pegava minha adaga, que estava no chão, com a mão esquerda e a guardava, e com um rosto de decepção eu olhava para o céu, tentava entender onde eu havia errado, qual regulamento eu havia descumprido, e mesmo assim via que não havia errado nenhum. “Acho que teria que tomar medidas extremas para essa missão!” Pensei enquanto voltava minha cabeça ao horizonte e assim desativava a aura do meu broche, desativando aquele terno de gala ao qual eu estava usando.



Com uma bermuda preta, camisa de botão semi aberta e de manga curta, sapatos pretos e um icônico chapéu de cowboy, eu mostrava meu verdadeiro eu. Aos poucos eu fechava e abria o punho machucado, não estavam 100%, porém eu já começava a movimentá-los. Enquanto isso a garota seguia para o carro exigindo pressa, e foi aí nesse momento que eu vi a merda que havia acontecido. Me machucar, me bater, até mesmo me esculhambar, estava ok, eu não ligaria para isso, quantas vezes eu havia sofrido isso na academia de Bombeiros, esse procedimento escroto não me era novidade, mesmo eu perdendo sangue, isso em si não era novo, mas ao olhar para o carro e ver o manobrista tento um possível ataque epilético, meus instintos de socorro afloraram.

Rapidamente eu corria em direção ao manobrista, aquele que antes eu havia suspeitado, agora eu tentava ajudá-lo de alguma forma, eu não entendia a causa, mas o mesmo parecia estar tendo princípio de um ataque epilético, e quando eu menos percebi já estava próximo do mesmo. Com meu punho direito ainda machucado eu não media esforços para usá-lo, caso me machucasse mais ou apenas não conseguisse ter uma coordenação motora para o mesmo, eu me esforçaria para pôr o corpo daquele manobrista de lado, assim fazendo a espuma que estava em sua boca cair e não engasga-lo. ~ Alguém chame uma ambulância RAPIDO! ~ Gritaria próximo ao homem, devido a minha época de caserna, eu entendia um pouco sobre os primeiros socorros em si, como bombeiro era, eu não conseguia deixar aquela situação passar, e mesmo que a menina monstro houvesse exigido que fossemos rápido, eu quebrava aquela ordem acolhendo o rapaz. “Que gentileza é essa que ela fala, a pressão da mana dela quase matou o rapaz e nem ao menos ela olhou para ele!” Com um semblante um pouco indignado, esperaria por ajuda.

Caso a ajuda vinhesse, sendo por alguma ambulância ou pessoas próximas, eu deixaria aquele rapaz com eles, pois, mesmo diante daquela atitude rebelde, eu ainda tinha uma missão a concluir. ~ Cuidem dele, ele estava tendo um ataque epilético. ~ Mesmo tendo alguns fundamentos de primeiros socorros no passado, eu era um leigo quando se tratava de medicina, dizer que ele estava tendo um ataque epilético era apenas pelo meu achismo e sem nenhum estudo por trás, assim deixando os que forem acolher o rapaz descobrirem o que realmente aconteceu.

Levantando, eu bati um pouco minhas roupas, limpando-as eu seguia em direção ao carro. ~ É Vasco né, não vai dar para eu ir dirigindo, meu punho ainda não está bem! Pode conduzir o carro em si... ~ Diria para o novato em si, logo após perceber que aquele monstro estava no banco de trás do carro com sua mala, ainda pensei em perguntar se ela queria que colocassem a mala na traseira do carro, mas não seria uma boa ideia em si. ~ Vasco, fica sem blaser, vamos tentar ser o mais discretos possíveis, o que você acha? ~ Já mudaria minha forma de conversa para o outro agente, mesmo eu estando certo em tudo que já havia feito ali, eu entendia que para a missão ser concluída, eu teria que mudar um pouco o curso da coisa, e com roupas civis eu entrava no carro sentando no banco da frente de passageiros.



Fechando e abrindo o punho, eu sentia um formigar do mesmo aumentar, isso demonstrava que os nervos estavam voltando ao seu estado normal, mesmo isso sendo bastante dolorido. Respirava fundo, fazia o oxigênio percorrer todo meu cérebro e assim friamente tentaria um diálogo com aquele mini-demônio que antes havia me atacado. ~ Me desculpe pelo incidente de passado, estamos lhe levando direto para a KHA, mas antes eu queria lhe perguntar, você quer ir a algum outro lugar antes de nossa parada final? ~ Colocava minha mão esquerda por trás do banco do motorista, em seguida virava meu corpo um pouco posicionando meu rosto em direção aos olhos daquela garota, um sorriso forçado surgia, e mesmo que fosse quase impossível, eu tentava não mostrar que estava agindo de maneira forçada.

Tentava eu ser mais liberal quanto aquela missão, a tensão que antes tinha de que tínhamos que proteger aquela garota por ela ser frágil, já não existia, assim dando-me a liberdade de ficar mais tranquilo sobre aquela escolta em si. Apertando meu cinto de segurança eu esperava a reação da garota até Vasco dar partida no carro.

+ LEGENDA: ~ Falas "Pensamentos
Ponto-Situação do Personagem:
Nome do Player ~ Mizzu
Nº de Posts ~ 4
Personal Atribute ~ Afinidade elemental (Luz).
Rank ~ Rank C
Atributos ~ 340 For, 25 Int, 180 Sen, 65 Vit e 180 Agi
Hp ~ 975
Mana ~ 600
Pericias ~ Armas Brancas Leves, Camuflagem e Rastreio.

Ganhos ~
~ N/A

Perdas ~
~ N/A

Extras ~
~ N/A

Skills:
Lord of refraction 굴절의 제왕
Tipo: Status  (35 PP’s)
Rank / Valor: Rank C (20 PP’s)
Alvo: Área para classes melee 3m (6 PP's)
Distância: Toque aprimorado (10 PP’s)
Efeito: Invisibilidade (20 PP’s) Afinidade com Luz: Fabuloso (0 PP´s)
Condição: Condição pesada (-20 PP’s) Perde 5% de Hp por alvo.
PP's 71 PP's
Consumo: 284 Mp
Descrição: Mizzu concentra sua mana no interior e as canaliza nas palmas de suas mãos, ao realizar isso a mesma devido a sua afinidade com a luz começa a brilhar, marcando com um pequeno feixe de luz o alvo que for tocado. Com a marca presente no alvo, Mizzu aproxima as suas palmas entre elas, e em forma de uma mini explosão de luz em um raio de 3 (três) metros ao redor do mesmo, aqueles que foram marcados com o feixe de luz, acabam ativando a técnica explodindo também os feixes de luz nos mesmos. Um flash de 3 (três) metros é realizado e os feixes de luz explodem no momento, envolvendo seus alvos com a mana de mizzu, assim fazendo o índice de refração de luz deixá-los invisíveis, porém os mesmos só conseguem ficar invisíveis em um diâmetro de 3 (três) metros do conjurador, assim ao ultrapassar isso ou atacar algo, a mana se desfaz deixando o alvo visível.

Imagem do ícone https://i.imgur.com/S1RtGmg.png
Imagem / gif ilustrativo (opcional) https://data.whicdn.com/images/297440708/original.gif

Outra
ADM.Mizzu
ADM.Mizzu
Créditos : 6
G$ 1,000
Localização : Coreia

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________



Escolta

Vasco




Meus olhos se arregalaram em um instante, aquela pressão não era normal. Meu pulmão parecia que ia explodir. ~ Onde? ~ me perguntava tentando encontrar a ameaça.

Surpreendentemente aquilo não vinha de um inimigo. Daphne é uma caçadora? Que pergunta idiota, é lógico que é. Passei anos brincando e estudando super-heróis, e depois do fenômeno do despertar, Hunters de todos os tipos. Ela é uma Assasin, provavelmente Reaper, e pela força, deve ser rank A, talvez B na verdade. Refletia sobre todas essas coisas na eternidade daqueles curtos segundos.

Recuperando o fôlego, alinho novamente a coluna e a postura. Finalmente as perguntas importantes me vinham à cabeça ~ Porque nós mandariam proteger que tem mais poder que nós dois juntos? Seria só um capricho para agradar? Protocolo? ~ sendo oque for, precisamos chegar logo na KHA, e com ela sorrindo alegremente. Por causa do que aconteceu, mal entendi oque Mizzu e Daphne falaram. Tentando recordar, noto um detalhe importante.

Droga, o rapaz era só um humano. Mizzu já ia ao seu resgate quando eu puxava o telefone para chamar a ambulância. Aguardando alguns segundos na ligação, finalmente me lembrava de que aeroporto tem seus próprios centros de atendimento. Procuraria um guarda ou segurança — Ei, tem alguém tendo um ataque no estacionamento. Por favor, chame os paramédicos. — voltaria para ver como Mizzu estava lidando.

Não tinha muito oque fazer além de esperar. Olharia para Daphne, ela pode ser de rank alto, mas deve ser inexperiente, talvez recém desperta. Não sabe nem controlar seu poder e muito menos o quão perigoso isso é para humanos. Pesquisaria por "Daphne" através da internet, depois "Daphne Caçadora", "Daphne item dungeon", talvez ela não seja rank S, mas pode ser filha ou parente de um, também procuraria "Daphne Rank S", até que uma ideia de gênio me vinha "Caçadora cabelo platinado". Poderia parecer bobo, mas muitos caçadores colocam alcunhas com características físicas.

Certo, eu dou conta — responderia sobre assumir o volante. — Se é que é possível… — diria tirando o blazer. Ela parece gostar de chamar atenção. Abriria a porta para que Daphne pudesse entrar, agradá-la parecia ainda mais necessário agora. Se ela não sabe usar direito seus poderes, então não podemos deixá-la usar em público. Assumindo o volante, apertaria com força a espuma ~ E se ela fez sem se importar com quem estava em volta? ~ a ideia já me irritava extremamente, mas a desconsiderava, todo mundo sabe as regras - talvez ela só ache que seja mais importante também, é uma possibilidade que preferia que fosse mentira.

Entregaria o celular para Mizzu no banco do passageiro com as abas de pesquisas abertas, esperando que ele tenha a mesma curiosidade e continue a busca. Ligaria o carro e sairia após dar seta. Dirigiria tranquilamente e numa velocidade adequada, faria curvas suaves para que ela não derrube o café, e usaria os sentidos de caçador para ficar atento nós arredores e antecipar possíveis problemas que poderiam me obrigar a desviar bruscamente, e em vez disso, desviar com leveza. Não me preocuparia muito com o GPS, vivo em Seul desde que nasci, nunca ao menos saí. Ainda se fosse necessário, usaria a ferramenta é claro, afinal estaria seguindo para onde Daphne informou que queria ir, pode ser um lugar que não conheça.

Se é agradar Daphne que precisamos fazer, então desafio aceito, ela vai ser uma princesa, contando que não despreze ninguém. Assumiria uma visão determinada, esse boss vai ser moleza — Srta. Daphne, o'que mais a tornaria feliz nesse momento? Tenho certeza que alguém tão bela e poderosa tenha gostos incomuns.

HISTÓRICO :
Personagem: Vasco
Nº de Posts: 04
Maestrias & Perícias: Intimidação
Classe: Mage
Subclasse: Summoner
Build:
Spoiler:
Força: 24
Agilidade: 24
Sentidos: 50
Inteligência: 340
Vitalidade: 340
Summon Ativo: Nenhum

Ganhos:
Perdas:

NPC's:
Extras:

HP: 3400/3400 [100%]
MP: 10.200/10.200 [100%]
Rangi
Rangi
Créditos : 8
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Game Master


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Rkayef10

Escolte Daphne


Logo após a caótica cena, Daphne adentra ao carro, enquanto o agente Mizzu correria em direção ao rapaz desacordado na tentativa de tomar alguma providencia. Mais que sorte não é mesmo? Aparentemente o nosso ilustríssimo agente possuía algum conhecimento em primeiros socorros, a para além disto, ele colocava seu próprio punho, já danificado, a disposição de ajudar o rapaz.

Ao mesmo tempo, Daphane de dentro do veiculo sacava o seu celular e começava a digitar algo nele. Para quem ela estaria mandando uma mensagem ou o que ela buscava? Bem... estranhamente ela soltava um breve e singelo sorriso no canto de seus lábios, embora este sorriso, é claro, não fosse menos enigmático que toda aquela situação.

Pois bem, neste período nosso outro colega, agente Vasco, tinha duas brilhantes ideias ao mesmo tempo. Bom... talvez uma delas não fosse assim tão brilhante. Primeiramente ele sairia correndo, deixando o carro com Daphne "desprotegido", em busca dos paramédicos do aeroporto. Que alias, para a surpresa de nossos agentes já estavam a caminho.

Será que alguém já tinha avisado a central do aeroporto antes do agente Rangi encontrar a equipe de paramédicos do local?

Quando os agentes finalmente adentraram ao carro, com Daphne, a segunda grande ideia de Vasco entrou em ação. Esta era a hora dele pegar seu celular e começar a pesquisar pela caçadora Daphne na internet. Contudo, talvez esta ideia não tenha sido tão brilhante, não é mesmo?

A ação de Vasco não só atrasava a partida, como expunha o fato de estar tentando descobrir quem ela era, e isso, bem na frente da própria Daphne.  

- Comunicação! Comunicação é o mínimo que se espera em uma missão. Vocês dois são incapazes de conversar? A garota liberaria uma bufada de ar, em claro sinal de desagrado: - Se querem saber algo porque não me perguntam?

Pois bem, a garota falava com autoridade, mas se nossos agentes fossem esperto começariam a se questionar: O que Daphne falava, era realmente as palavras de uma garota tola ou ela sabia de algo?

A "orientação" parecia surtir efeito, fazendo Mizzu se virar em direção a garota e questionar se a mesma desejava ir a algum outro local. Tendo a resposta da garota de cabelos platinados:

- Uma sorveteria, um boa! Vocês me irritaram e eu estou com calor.

Logo em seguida Vasco emendaria, questionando se ela possuía gostos incomuns.

- Sorvete de chocomenta, sabe qual é? Muitas pessoas dizem que tem gosto de pasta de dente, porém eu adoro. Respondia ela, baixando o tom de sua voz e entrando em uma tonalidade mais parecida a de uma garota normal, sem barreiras ou mimos.

Será que os agentes estavam entendendo algo sobre Daphne, alias... quem era a jovem platinada?

Sobre o colo de Mizzu estava o celular que Vasco avia jogado, com a tela caída para baixo. Se Mizzu o pegasse viria que a pesquisa "caçadora com cabelos platinados" havia rendido frutos, desta forma ele teria muitas informações sobre a garota. Todavia, se realizasse a ação de pegar o celular e Daphne notasse que ainda estavam pesquisando sobre ela, o como ela reagiria?

Pois bem, outras escolhas estavam em curso além da pesquisa do celular. Nossos agentes desviariam seu caminho para suprir os desejos de sorvete da garota, ou cumpririam sua missão de a levar para a associação de caçadores o mais rápido possível?

Mizzu: escreveu:Você esta com o braço ferido, com lesões internas, por realizar movimentos com pulso para ajudar o rapaz algumas veias de menor importância estouraram, assim gerando um pequeno sangramento que seu corpo estancou naturalmente.

- 50 HP

Controle:

Mizzu:
Post - 4

Vasco:
Post - 4
- 4 G$ (2 café no inicio da aventura)




Jin Miao
Jin Miao
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Chibis-naga-final2-Copia
Trinity



Escolta

Vasco




Sim, conheço o sabor. Irei para a melhor sorveteria agora mesmo — digo sorridente. Faria o percurso em silêncio e atenção ao trânsito, nem sequer pensaria nós questionamentos e mistérios que essa missão gerou até agora, não quero arriscar bater o carro, seria o meu fim.

Chegando no drive-thru, perguntaria para Daphne sobre a quantidade que ela quer comer — Quantas bolas a Srta. deseja? Ou prefere de massa no potinho? — falaria com seriedade, tentando passar o máximo de profissionalismo. Talvez tenhamos começado com o pé esquerdo, mas imagino que Daphne seja uma boa pessoa e mereça o nosso melhor como agentes.

Pediria a quantidade que ela informasse de sorvete de chocomenta e pagaria com meu próprio dinheiro. Aproveito a parada para tentar uma técnica me falaram daqueles que tem um bom controle de mana, medir a força de alguém. Por mais que nunca tenha feito, tento sentir e mensurar o pode do portal de mana de Daphne e Mizzu, não faria nenhuma reação com o poder dos dois, ou pelo menos tentaria.

Certo. Agora, sede da KNH — Se Daphne estiver de bom humor, tentaria puxar conversa educadamente — Acho que não me apresentei apropriadamente no aeroporto. Meu nome é Vasco, sou um invocador. — abriria um largo sorriso — A sede ficou uma bagunça desde que anunciaram a sua vinda. Imagino que seja uma caçadora muito incrível para causar tanto alvoroço — falaria com o tom humorístico de um roda de conversa. Será que ela se tornaria minha amiga? Várias cenas de Daphne e eu passeando, jogando bola e jogando vídeo game passavam num instante em minha cabeça. Meu rosto cora com os pensamentos e um pouco de lágrimas brota em nós olhos ~ Será que ela seria minha melhor amiga? ~

HISTÓRICO :
Personagem: Vasco
Nº de Posts: 05
Maestrias & Perícias: Intimidação
Classe: Mage
Subclasse: Summoner
Build:
Spoiler:
Força: 24
Agilidade: 24
Sentidos: 50
Inteligência: 340
Vitalidade: 340
Summon Ativo: Nenhum

Ganhos:
Perdas:

NPC's:
Extras:

HP: 3400/3400 [100%]
MP: 10.200/10.200 [100%]
Spoiler:
Lady, nessa parte de medir, usei a descrição de Intel de rank B "Seu controle de mana não só é refinado ao ponto de perceber com exatidão o poder mágico inimigo, mas também a exercer sua própria influência sobre os outros". A minha é Rank A, então imagino que não tem problema.

Falas
~ Pensamentos ~
Rangi
Rangi
Créditos : 8
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Game Master


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Rkayef10

M. D. Mizzu

U
ma sorveteria, incrível como essa importante missão mudava da água para o vinho, e o que no início me fazia seguir todos os protocolos para não falhar na mesma, agora me fazia ir de encontro a todos os protocolos, porém o objetivo era o mesmo, não falhar naquela missão, que tinha por ordem, agradar uma garota mimada, bastante forte por sinal.

~Vasco, você conhece aquela sorveteria correto?~ Perguntaria ao agente mesmo não tendo nenhum contato antes com ele, esperaria que ele entendesse a deixa que se criava para entender o que eu queria, sim, eu só queria que ele levássemos para a sorveteria mais próxima dali. “Cara qualquer sorveteria serve! Você consegue me entender?!” Pensaria olhando nos olhos do companheiro, tentando transparecer meus pensamentos gritantes pela íris de meus olhos.

Com o vasco no volante, eu sentia um pouco mais de liberdade sobre o trânsito em si, voltava minha atenção para a garota mimada ao qual nós estávamos paparicando, e novamente era possível ver em meu rosto a sensação de ação forçada vinda da minha parte, eu ainda estava extremamente puto pelo ataque que ela tinha feito a mim, e pior, por ser pelas costas, acabando com toda honra de combate. ~ Você é bastante forte hein! Meu punho começou a formigar agora! ~ Falaria para jovem, enquanto ajeitava o retrovisor central do carro para ficar olhando diretamente nos olhos dela, enquanto fazia o movimento de serrar e abrir os punhos. ~ Você é rank S? ou está no Pináculo do rank A, correto? ~ Tentava agradar com alguns elogios, eu ainda não sabia como decifrar aquele código que se chamava cabeça de uma mulher, e pior ainda de uma garota mimadinha.

Apenas seguia o fluxo das coisas, enquanto Vasco fazia os pedidos, interrompia. ~ Eu quero uma casquinha mista! ~ Dizia para assim Vasco pedir para mim, dando o dinheiro que fosse necessário para compra, e ajudando depois para a retirada do alimento, caso precisasse sair do carro, mesmo sendo um drive-thru.

~ Calma jovem! ~ Colocava a mão sobre o peito do Agente, antes que ele desse partida no carro. ~ Ow Daphine, você já comeu hambúrgueres daqui ? Conheço uma loja aqui perto ótima, e que por sinal seria uma boa agora, estou com bastante fome! ~ Diria para a garota, novamente soltando aquele sorriso de orelha a orelha, mostrando dentes até demais, eu não conseguia agir naturalmente fazendo aquele tipo de babaquice, mas era o preciso para não falhar, minha primeira missão em campo, seria uma desonra ao grupamento de bombeiros se eu falhasse.

Deixaria livre para a garota escolher o que fazer, se seguiria para o predio da agência, ou iria para a tal lanchonete, e se a segunda opção fosse a aceita no momento, apenas faria aquela mesma cara e resposta para Vasco seguir, aquela tipo, vai pra qualquer loja de Fast-food mais próxima, mas ditando algo mas formal e diferente do que meus olhos gritavam mediante meus pensamentos.




+ LEGENDA: ~ Falas "Pensamentos
Ponto-Situação do Personagem:
Nome do Player ~ Mizzu
Nº de Posts ~ 4
Personal Atribute ~ Afinidade elemental (Luz).
Rank ~ Rank C
Atributos ~ 340 For, 25 Int, 180 Sen, 65 Vit e 180 Agi
Hp ~ 975 (-200)(-50) = 725
Mana ~ 600
Pericias ~ Armas Brancas Leves, Camuflagem e Rastreio.

Ganhos ~
~ N/A

Perdas ~
~ N/A

Extras ~
~ N/A

Skills:
Lord of refraction 굴절의 제왕
Tipo: Status  (35 PP’s)
Rank / Valor: Rank C (20 PP’s)
Alvo: Área para classes melee 3m (6 PP's)
Distância: Toque aprimorado (10 PP’s)
Efeito: Invisibilidade (20 PP’s) Afinidade com Luz: Fabuloso (0 PP´s)
Condição: Condição pesada (-20 PP’s) Perde 5% de Hp por alvo.
PP's 71 PP's
Consumo: 284 Mp
Descrição: Mizzu concentra sua mana no interior e as canaliza nas palmas de suas mãos, ao realizar isso a mesma devido a sua afinidade com a luz começa a brilhar, marcando com um pequeno feixe de luz o alvo que for tocado. Com a marca presente no alvo, Mizzu aproxima as suas palmas entre elas, e em forma de uma mini explosão de luz em um raio de 3 (três) metros ao redor do mesmo, aqueles que foram marcados com o feixe de luz, acabam ativando a técnica explodindo também os feixes de luz nos mesmos. Um flash de 3 (três) metros é realizado e os feixes de luz explodem no momento, envolvendo seus alvos com a mana de mizzu, assim fazendo o índice de refração de luz deixá-los invisíveis, porém os mesmos só conseguem ficar invisíveis em um diâmetro de 3 (três) metros do conjurador, assim ao ultrapassar isso ou atacar algo, a mana se desfaz deixando o alvo visível.

Imagem do ícone https://i.imgur.com/S1RtGmg.png
Imagem / gif ilustrativo (opcional) https://data.whicdn.com/images/297440708/original.gif

Outra
ADM.Mizzu
ADM.Mizzu
Créditos : 6
G$ 1,000
Localização : Coreia

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________

Escolte Daphne


Logo ao chegar na sorveteria, Daphne, pode ouvir o agente Vasco lhe perguntando: -Quantas bolas a Srta. deseja? Ou prefere de massa no potinho? Logo em seguida a garota responde:

- Prefiro descer, vamos comer lá dentro. Ela indagou, ja abrindo a porta do veiculo e colocando as pernas para fora. Assim, mais uma vez, quebrando os protocolos pelos quais Mizzu tanto prezava. E logo em seguida continuou seu falatório: - Mais sim, prefiro no pote. E preciso que você pegue para mim.

Ao fim desta fala, todos os três adentrariam a sorveteria e Daphne passaria instruções claras e diretas a Vasco, informando que desejava uma bola de seu sorvete de chocomenta e outra de cereja. Neste meio tempo Mizzu pegaria para si uma casquinha mista.

Estando com seu sorvete em mãos, o agente Mizzu diria: - Você é bastante forte hein! Meu punho começou a formigar agora! E este também obteria uma resposta da platinada, em tom calmo e estranhamente amigável: - Não se preocupe, certamente existem profissionais capacitados para lhe tratar na associação. Lide com essa dor por hora, afinal isso é apenas uma demonstração do que vocês podem passar nos próximos dias.

Demonstração dos próximos dias? O que a garota queria dizer com com esta fala. Será que ela sabia de algo que estava presta a ocorrer?! Bem... logo descobriríamos.

- Ow Daphine, você já comeu hambúrgueres daqui ? Conheço uma loja aqui perto ótima, e que por sinal seria uma boa agora, estou com bastante fome! Falou Mizzu de forma repentina, fugindo completamente do assunto ao qual Daphne havia acabado de mencionar. Talvez o fato de estar forçando uma "simpatia" estava atrapalhando um pouco a concentração do agente. Todavia, sua iniciativa não era totalmente falha. Na verdade vinha demonstrando frutos.

- Não estou com fome obrigada. Porém vamos sim até essa tal lanchonete, afinal....Daphne interromperia sua fala por alguns segundos, como se estivesse se segurando para não dizer algo, e então prosseguiria: - Posso te acompanhar em uma porção de batatas. Afinal com uma única mão seria difícil segurar um hambúrguer. Será que era isto mesmo que ela iria dizer da vez anterior ou a garota havia mudado sua fala? E... uma única mão? Estaria ela se referindo ao punho ferido de Mizzu ou a si própria, afinal, ela até então não havia aberto seu punho que segurava a mala nem mesmo por um instante.

Bem, ao finalizar do sorvete, todos adentrariam o carro e iriam em direção a tal lanchonete. Porém agora o dialogo entre os membros parecia desenrolar de forma mais amistosa. Assim sendo, Mizzu, mais uma vez faria questionamentos a garota que escoltava: - Você é rank S? ou está no Pináculo do rank A, correto? E sua questão era reforçada por Vasco, assim colocando ambos em uma estranha sincronia:- A sede ficou uma bagunça desde que anunciaram a sua vinda. Imagino que seja uma caçadora muito incrível para causar tanto alvoroço.

Após estas falas a platinada viraria seu rosto em direção a janela do veiculo e olharia fixamente para fora. Fitando seu olhar na rua e nas pessoas, ela diria em tom baixo, quase que sussurrante: - Não estou autorizada a me apresentar.

Com mais uma fala interrompida e um segredo jogado em campo, Daphne mudaria totalmente sua postura com os agentes Mizzu e Vasco, dizendo desta vez em tom mais rigoroso, como se lhes desse uma ordem: - Em toda missão, comunicação, união e confiança. Isso é o essencial. Suspiraria e prosseguiria: - É comum que as informações de uma missão cheguem repletas de lacunas, os superiores sempre agem desta forma. Eles simplesmente dizem o que tem que ser feito e é isso. Contudo, se vocês querem ser bons agentes, cabe a vocês, os subordinados, levantarem as informações faltantes e preencherem as lacunas. Após receber a missão, façam todas as perguntas possíveis, mesmo que pelo celular caso não haja outra maneira. Porém nunca cheguem a um campo de batalha sem saber exatamente o que deve ser feito e jamais, de forma alguma, se comporte como um oponente ou de forma superior aos companheiros de equipe. A não ser que de fato você seja de uma patente superior. Abrindo um sorriso no canto dos lábios ela finalizaria: - Isso diferencia os babacas dos profissionais.

Quando Daphne finalizasse suas falas, os três já estariam chegando a lanchonete. Como os agentes Mizzu e Vasco encarariam as falas da garota?

Alias, porque tantos mistérios a cercavam até então. E o mais importante, como os dois reagiriam agora ao chegar a lanchonete.

A missão parecia estranhamente tranquila, mas será que de fato ela seria assim até o fim? Afinal, o que Daphne falou sobre dor, futuro... e como falava com tanta propriedade sobre companheiros e superiores?!

Controle:

Mizzu:
Post - 5
- 2 G$ - Casquinha

Vasco:
Post - 5
- 4 G$ (2 café no inicio da aventura)
- 3 G$ Sorvete




Jin Miao
Jin Miao
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Chibis-naga-final2-Copia
Trinity


Vasco
Escolte Daphne
Post 06
Essa conversa só me trouxe dor de cabeça. Começou com um “Não estou autorizada a me apresentar”, continuou com “ Comunicação, união e confiança são essenciais” e finalizou com “Façam todas as perguntas possíveis", até onde me lembro, a única coisa que ela nos respondeu foi o sabor do sorvete que queria. Isso está me lembrando aquelas seções de orientação do ensino médio. Nessa situação, só me resta a arma secreta do arsenal.

Profes… quer dizer, Agente Mizzu, preciso ir ao banheiro. Você pode pedir os lanches enquanto eu vou rapidinho? Não vou demorar. — Pegando meu celular de volta, iria até o banheiro masculino andando com pressa, fingindo que estou apertado. Lá, procuraria um box vazio e sentaria no vaso com a tampa fechada ~ O'Que diabos ela estava falando? Merda, se tivesse prestado atenção nas aulas com certeza saberia. ~ questionaria com ambas as mãos na cabeça. Sem muitas opções, voltaria para as páginas de pesquisa e ver oque encontro sobre Daphne.

O único neurônio funciona subitamente, como que ela sabe tanto sobre oque os chefes fazem com os agentes? Caçadores deveriam entender de dungeons, será que isso é realmente uma seção de orientação e não uma missão de verdade? Revisaria na minha cabeça todas as falas da garota, tentando encontrar algo que possa aprender ~“Levantarem as informações faltantes e preencherem as lacunas”~ já sei.

Abriria a lista de contatos e buscaria por um nome familiar “Goo He”, ele tem sido meu mestre e instrutor até agora, quem sabe possa me ajudar mais uma vez. Escreveria rapidamente uma mensagem para ele: “ Oi é o Cabeça de Melão, preciso da sua ajuda!!! Estou escoltando um garota chamada Daphne e não sei oque fazer, ela tem cabelos prateados e parece uma loli. Pode levantar a ficha dela para mim? Qualquer coisa é útil” e enviaria — Arf, ele vai me cobrar uma fortuna — suspiraria desapontado com minha falta de preparo e intelecto. — Vou precisar estudar muito daqui para frente — concluo olhando as lâmpadas do teto. Enviaria outra mensagem para Goo He: "Ei, a ACC não tem acesso à ficha de todos os caçadores? Não tem um aplicativo que possamos acessar com facilidade?

Aguardaria a resposta antes de voltar para o restaurante. Enquanto isso, navegaria pelo sistema da KHA, vendo que tipo de informações consigo encontrar sobre Daphne. Se encontrasse informações úteis, usuária a outra dica de Daphne, usem o celular para trocar informações. Escreveria uma mensagem com todos os links e procuraria o contato do Agente Mizzu... não espera. Não tenho o contato dele ~ DROGA ~.






HISTÓRICO :
Personagem: Vasco
Nº de Posts: 05
Maestrias & Perícias: Intimidação
Classe: Mage
Subclasse: Summoner
Build:
Spoiler:
Força: 24
Agilidade: 24
Sentidos: 50
Inteligência: 340
Vitalidade: 340
Summon Ativo: Nenhum

Ganhos:
Perdas:

NPC's:
Extras:

HP: 3400/3400 [100%]
MP: 10.200/10.200 [100%]

Falas
~ Pensamentos ~
Rangi
Rangi
Créditos : 8
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Game Master


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Rkayef10

M. D. Mizzu

M
inha raiva aos poucos ia passando, poderia ser devido a dor em meu punho começar a sara? Talvez, mas eu apenas tentava dar um pouco de atenção para aquela garota, sim, parecia que era isso que ele queria, e era isso que a missão pedia nas entrelinhas, eu estava de acordo? Não, mas fazer o que, eu tinha que concluir aquela missão a contento.

O mais engraçado naquele papo com a garota de cabelos platinados eram suas contradizentes falas, ela próprio contradiz o que havia dito anteriormente, e isso chegava a ser hilário, não que eu demonstrasse meus sorrisos e afeições ali, mas em meus pensamentos o que não faltavam eram gargalhadas. “Comunicação, União e Confiança… Foi isso que ela falou, com essas palavras que isso era o essencial para uma missão, mas justo ela que não dava uma informação a gente, não explicava quem ela era ou o que ela carregava!” Todos esses pensamentos afloravam minha cabeça, e isso tudo seria cômico se não fosse trágico.

~É, infelizmente essa missão foi um tanto que as pressas pelo que eu entendi, e para piorar, essa é minha primeira missão de campo pela Agência, e acho que a do Vasco também... ~ Tentava entrar um pouco no jogo daquela garota, entendia que ela queria passar uma lição de mais experiente para nós, mesmo eu achando que ela não fosse, mas ainda assim a ouvia, não era atenção que ela queria, então apenas lhe daria.

Via Vasco pedir para ir ao banheiro. ~ Tranquilo, quando você voltar entraremos na lanchonete! ~ Mesmo sabendo que aquela garota ali era mais forte que nós dois, eu ainda tinha uma missão a cumprir, mesmo que saindo um pouco do eixo dela, eu não poderia dar bobeira saindo com a garota só. “Preciso ficar mais atento, e também enrolar mais ela para não deixá-la histérica como no aeroporto.” Coçava um pouco a cabeça, soltando um sorriso meio desconfortável eu voltava minha atenção para a garota.

~ Hmm… Entendi, então o que você que nós somos nessa sua concepção? Queria saber um pouco mais sobre você, e também sobre o que você carrega… Sendo sincero, eu não curto muito sair às cegas assim para uma missão, mas como foi de urgência, não podia recusar! ~ A mão que coçava a cabeça agora ia para a nuca, com um sorriso forçado tentando transparecer ingenuidade, eu tentava absorver algo daquela mimada, mesmo que persuasão não fosse lá meu forte.

Esperaria assim o outro agente voltar de seu momento de alívio, até pensaria em também tirar alguns minutos para aliviar o estresse que aquela garota causava, mas quanto mais rápido fossemos, mais rápido aquela missão se concluiria, então apenas esperaria Vasco e seguiria para dentro da loja com os dois.

+ LEGENDA: ~ Falas "Pensamentos
Ponto-Situação do Personagem:
Nome do Player ~ Mizzu
Nº de Posts ~ 6
Personal Atribute ~ Afinidade elemental (Luz).
Rank ~ Rank C
Atributos ~ 340 For, 25 Int, 180 Sen, 65 Vit e 180 Agi
Hp ~ 975 (-200)(-50) = 725
Mana ~ 600
Pericias ~ Armas Brancas Leves, Camuflagem e Rastreio.

Ganhos ~
~ N/A

Perdas ~
~ N/A

Extras ~
~ N/A

Skills:
Lord of refraction 굴절의 제왕
Tipo: Status  (35 PP’s)
Rank / Valor: Rank C (20 PP’s)
Alvo: Área para classes melee 3m (6 PP's)
Distância: Toque aprimorado (10 PP’s)
Efeito: Invisibilidade (20 PP’s) Afinidade com Luz: Fabuloso (0 PP´s)
Condição: Condição pesada (-20 PP’s) Perde 5% de Hp por alvo.
PP's 71 PP's
Consumo: 284 Mp
Descrição: Mizzu concentra sua mana no interior e as canaliza nas palmas de suas mãos, ao realizar isso a mesma devido a sua afinidade com a luz começa a brilhar, marcando com um pequeno feixe de luz o alvo que for tocado. Com a marca presente no alvo, Mizzu aproxima as suas palmas entre elas, e em forma de uma mini explosão de luz em um raio de 3 (três) metros ao redor do mesmo, aqueles que foram marcados com o feixe de luz, acabam ativando a técnica explodindo também os feixes de luz nos mesmos. Um flash de 3 (três) metros é realizado e os feixes de luz explodem no momento, envolvendo seus alvos com a mana de mizzu, assim fazendo o índice de refração de luz deixá-los invisíveis, porém os mesmos só conseguem ficar invisíveis em um diâmetro de 3 (três) metros do conjurador, assim ao ultrapassar isso ou atacar algo, a mana se desfaz deixando o alvo visível.

Imagem do ícone https://i.imgur.com/S1RtGmg.png
Imagem / gif ilustrativo (opcional) https://data.whicdn.com/images/297440708/original.gif

Outra
ADM.Mizzu
ADM.Mizzu
Créditos : 6
G$ 1,000
Localização : Coreia

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________

Escolte Daphne


Ao adentrar o banheiro com seu celular em mãos, o aspirante Vasco, surpreende-se com um fato inesperado. A página, que já havia pesquisado anteriormente, possuía imagens da garota de cabelos platinados. Todavia um novo mistério se revelava: Em nenhuma das noticias onde suas fotos apareciam existiam descrições ou falas sobre ela, tão pouco entrevistas da garota. Todavia, as noticias mas antigas datavam de 5 a 6 anos no passado. Seria Daphne uma daquelas mulheres com rostinho de criança? Contudo, para além disso, por algum motivo estranho em todas as fotos Daphne estava com trajes de batalha e um máscara sobre sua face. Aparentando tentar esconder e envolver de forma cabulosa todas as possíveis informações sobre si. Porém, Vasco que já a conhecia de perto, era capaz de a reconhecer.

Se o aspirante a agente prestasse atenção, veria que todas as noticias envolviam crimes de assassinato e se relacionavam a associação de caçadores americana.

Em poucos segundo seu aparelho lhe enviou uma notificação, esta era de Goo He, seu colega e informante, da sede de caçadores coreana. A mensagem dizia: "Não faço ideia de quem seja ela. A noticia esta só entre os figurões, mas vi que tem uma sala imensa com o nome dela na porta, sendo preparada".

Quando Vasco retornasse para junto de seu companheiro, ouviria Mizzu dizendo: - Hmm… Entendi, então o que você que nós somos nessa sua concepção? Queria saber um pouco mais sobre você, e também sobre o que você carrega… Sendo sincero, eu não curto muito sair às cegas assim para uma missão, mas como foi de urgência, não podia recusar!

Entretanto, Daphne apenas diria: - Neste momento eu sou a sua missão, assim como é a minha manter sigilo sobre quem sou ou o que carrego nesta mala. Pela primeira vez a platinada olharia para Mizzu liberando um sorriso, ainda que este se parecesse um pouco sádico: - Porém isso não quer dizer que não terá essas respostam em breve.

Após um breve período de lanche, os aspirantes a agentes e Daphne adentrariam novamente ao veiculo e se guiaria até a associação de caçadores. Esta viagem não levariam mais de 40 minutos.

Ao chegar em frente a instituição, ambos os aspirante observariam uma estranha movimentação, assim como organização e silêncio. A porta do lugar estariam duas figuras, sendo um homem de aparência imponente e vestes irritantemente alinhadas, contendo um crachá de "Chefe Executivo", um dos mais altos cargo da agência. Em pé ao seu lado, uma jovem garota se apresentava nas vestes e com identificação de recepcionista.

Assim que chegassem as portas do local, o Chefe Executivo diria a Daphne: - Fico feliz que a senhorita tenha chegado bem até aqui. Por gentileza me siga, o Líder da associação lhe aguarda em sua sala. Porém, antes que se retirassem do local, a jovem recepcionista diria: - Aspirantes Vasco e Mizzu, por gentileza me sigam. Ela olharia para a platinada e completaria: - Vou lhes guiar até o local onde a senhorita Daphne me instruiu por mensagem.

Caso os aspirantes acatassem a solicitação, a recepcionista os guiaria até uma grande arena, com proporções de 40 metros quadrados. O local era conhecido da maior parte dos agentes, servindo como um campo de treinamento e batalhas. Ao lado esquerdo existiam vários tipo de armas, dos mais variados modelos, porém todas de baixo nível. Lá estando, haveria uma grande porta atrás dos aspirantes, por onde haviam adentrado o local, assim como uma outra porta a frente deles, representando a entrada dos oponentes. Em meio a arena existiria um circulo vermelho, visivelmente feito as pressas na base do improviso, tendo este apenas 2 metros de raio.

- Vocês tem cerca de 20 minutos para se preparar. Peguem as armas que quiserem e se concentrem para lutar. Pelo boatos, a senhorita Daphne não é o tipo de mulher que pega leve. Alias, temos um healler aqui para curar suas feridas, então não se preocupem. Após esta fala a recepcionista sairia da arena, fechando a porta por onde haviam entrado.

Caso Mizzu pedisse, o healler lá existente curaria sua mão em questão de segundos, assim provando suas habilidades de classe. Porém o curandeiro não faria nada caso o aspirante Mizzu se mantivesse calado.

Decorrendo os vinte minutos, lá estava, Daphne, totalmente transfigurada. Desta vez a platinada surgia em roupas de combate, de alto nível, e uma mascara em frente ao rosto. Ao falar sua voz sairia em tom mecânico: - Agente Sênior Daphne, Rank A, se apresentando A garota daria alguns segundo antes de continuar: - Agora posso responder as suas perguntas. Queriam saber quem eu sou? Pois bem, eu operava como chefe de departamento na associação americana, porém decidi ser removida para a Coréia, mesmo perdendo meu posto anterior.

[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 AK-12

Enquanto falava a garota se dirigiria ao circulo no centro da arena: - Como Agente Sênior, assim como por alguns privilégios que obtive, tenho permissão de formar um pequeno grupo de agentes sobre o meu comando e treina-los. Caso não tenham interesse, podem se retirar, porém seria uma pena. Vocês são novos, possuem muito o que aprender, mas são exatamente o que eu procurava, exatamente o que solicitei ao Líder. Aspirantes com pouca formação e sem vícios da profissão. Pessoas que posso treinar do zero e ensinar tudo o que sei... ensinar a agir do meu modo.

Colocando uma perna levemente a frente da outra e flexionando os joelhos, a platinada posicionaria um dos punhos em frente ao abdômen, enquanto o outro estaria elevado até pouco abaixo dos olhos.

- Se possuem interesse em fazer parte do meu esquadrão, basta passar por um teste. As regras são estas: Eu não sairei deste circulo. Vocês precisam me atacar com todas as suas habilidades e não podem ficar hesitando ou esperando. Caso ainda estejam em pé após 10 minutos estarão aprovados, mas aviso, atacarei com a intenção de matar. Finalizaria Daphne olhando diretamente para o healler lá presente, indicando a seriedade de suas palavras.

- Espero que tenham o desejo de se tornarem profissionais, sei que não me pediram nada disso, mas posso garantir que é a maior oportunidade de suas vidas.

Quando Daphne encerrasse todas as suas falas, um painel sobre a arena apresentaria uma contagem regressiva. Fato que indicava que de algum lugar outras pessoas observavam o que estava prestes a ocorrer.

3...2...1!

[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Boboiboy-and-Me-COMPLETED

Off: escreveu:Não pode ficar enrolando para passar o tempo!

E se posso dar uma sugestão... ataquem para matar. (isso vai ser divertido XD)

Claro, vocês podem simplesmente se retirar do local se quiserem.... mas qual seria a graça disso, né?

Como sei que vão ficar para lutar, darei uma dica, se atentem ao detalhe "estar em pé por 10 minutos".

Controle:

Mizzu:
Post - 6
- 2 G$ - Casquinha

Vasco:
Post - 6
- 4 G$ (2 café no inicio da aventura)
- 3 G$ Sorvete





_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne - Página 2 Chibis-naga-final2-Copia
Trinity

M. D. Mizzu

A
quele dia mesmo que fosse rápido, parecia ter sido bastante longo, aquela minha primeira missão para a agência de caçadores da Coreia era um tanto que desgastante, e só ao chegar no prédio da mesma que eu senti a fadiga pesar, e isso era mau, nem nos meus piores momentos no grupamento de bombeiros eu havia sentido isso, e era justo isso que me chateava. “Cara eu forcei demais uma coisa que eu não sou, acho que esse cansaço em si nem é físico, mas sim mental. Maldita!” Pensei enquanto via todo aquele aparato em frente à associação para a chegada da tal mimada.

Uma figurona? Talvez, mas ao seguir os procedimentos daquela outra mulher ali, recepcionista se não me engano, eu chegaria a algo como uma arena, e depois de ouvir as instruções da mesma eu apenas ficava mais cansado. “Qualé, depois disso tudo ainda ter que lutar?!” Pensei enquanto seguia até a healer ali. ~ Podes me curar? Acho que ela não estava brincando quando falou que iriamos ser testados! Mas ai, se poder dar um buff também seria otimo, aquela garota la é bastante forte para eu e o Vasco! ~ Pediria até demais para a healer presente ali enquanto via a apresentação da agente de cabelos platinados.

~ Hmm.. então você espera que lutemos com você para fazermos parte do seu grupo?! ~ Respondia ironicamente para aquela agente ali, mesmo sabendo que ela era superior e bastante mais forte que eu, eu já estava de saco cheio de toda aquela paúra dominando o local. As teorias que norteavam minha etiqueta e honra já começavam a sumir por cansaço e osmose, assim me deixando um pouco mais relaxado quanto a toda aquela encenação. ~ Mas eu não quero lutar, muito menos fazer parte do seu “Grupo”, então, o que faço agora? ~ Diria cruzando os braços olhando diretamente para a garota, que agora parecia ser sua superior.

~ Vasco, você pretende lutar? Acho que sozinho não conseguirá nada, mas se quiser posso lhe ajudar em si. ~ Diria para o outro agente, mesmo depois de todo aquele aperreio, eu entendia que o mesmo estava na mesma situação que eu, porém minha irritação era tamanha que me fazia cegar quanto a oportunidade ali presente, como também a hierarquia. ~ Como você agora é minha superior, não posso desacatar essa ordem correto? ~ Diria enquanto começava a concentrar minha mana. Me aproximava do outro agente, começava a falar baixo, tentava bolar algo e entender como o mesmo lutava para asism criar uma estratégia sólida. ~ Diz ai, no que você é bom? Eu sou um Reaper, pretendo deixar nós dois invisiveis, mas o que você pode fazer quando estiver invisivel? Eu vou parti para cima, tente achar uma brecha nisso e atacar ok? Cuidado, minha invisibilidade so funciona se você estiver perto de mim! ~ Diria enquanto as palmas das minhas mãos começavam a brilhar.

~ Lord of refraction! ~ Gritava enquanto com a palma da mão marcava Vasco e assim depois explodia a mana concentrada no mesmo e em mim, ficando eu e ele invisível naquele campo de batalha. Em seguida eu corria na direção da garota, sacando minha adaga tentava utilizar da minha velocidade ao máximo para aparecer nas costas dela, e em seguida tentaria dar um corte na diagonal de baixo para cima, da direita para esquerda, juntamente com um enorme chute, virando meu corpo e efetuando o ataque para maior impulssão. Tentaria me defender nas melhores formas possiveis, dando prioridade aos meus pontos vitais, logo mesmo que levasse algum ataque eu tentaria os redirecionar para pontos não vitais, mas antes evitar qualquer coisa ali era minha jogada principal, utilizando de fintas, dash e pulos para longe do oponete.


+ LEGENDA: ~ Falas "Pensamentos
Ponto-Situação do Personagem:
Nome do Player ~ Mizzu
Nº de Posts ~ 7
Personal Atribute ~ Afinidade elemental (Luz).
Rank ~ Rank C
Atributos ~ 340 For, 25 Int, 180 Sen, 65 Vit e 180 Agi
Hp ~ 975 (-200)(-50) (+250 Cura) (-97 Skill) = 878
Mana ~ 316
Pericias ~ Armas Brancas Leves, Camuflagem e Rastreio.

Ganhos ~
~ N/A

Perdas ~
~ N/A

Extras ~
~ N/A

Skills:
Lord of refraction 굴절의 제왕
Tipo: Status  (35 PP’s)
Rank / Valor: Rank C (20 PP’s)
Alvo: Área para classes melee 3m (6 PP's)
Distância: Toque aprimorado (10 PP’s)
Efeito: Invisibilidade (20 PP’s) Afinidade com Luz: Fabuloso (0 PP´s)
Condição: Condição pesada (-20 PP’s) Perde 5% de Hp por alvo.
PP's 71 PP's
Consumo: 284 Mp
Descrição: Mizzu concentra sua mana no interior e as canaliza nas palmas de suas mãos, ao realizar isso a mesma devido a sua afinidade com a luz começa a brilhar, marcando com um pequeno feixe de luz o alvo que for tocado. Com a marca presente no alvo, Mizzu aproxima as suas palmas entre elas, e em forma de uma mini explosão de luz em um raio de 3 (três) metros ao redor do mesmo, aqueles que foram marcados com o feixe de luz, acabam ativando a técnica explodindo também os feixes de luz nos mesmos. Um flash de 3 (três) metros é realizado e os feixes de luz explodem no momento, envolvendo seus alvos com a mana de mizzu, assim fazendo o índice de refração de luz deixá-los invisíveis, porém os mesmos só conseguem ficar invisíveis em um diâmetro de 3 (três) metros do conjurador, assim ao ultrapassar isso ou atacar algo, a mana se desfaz deixando o alvo visível.

Imagem do ícone https://i.imgur.com/S1RtGmg.png
Imagem / gif ilustrativo (opcional) https://data.whicdn.com/images/297440708/original.gif

Outra
ADM.Mizzu
ADM.Mizzu
Créditos : 6
G$ 1,000
Localização : Coreia

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Layout desenvolvido por Roevs, Remenuf e Mizzu
SOLO LEVELING RPG (2018 - 2020)