LFBR

[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte







Escolte Daphne



Imagem:

[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne Download

A algum tempo uma estranha movimentação vem ocorrendo na Sede da Associação de Caçadores, tudo indica que uma importante reunião de negócios esta prestes a acontecer. Todavia, todos os assuntos vem sendo tratados as sete chaves, desta forma, apenas o Líder da associação possui todas as informações do que está por vir.

Contudo, eis que surge uma ordem, diretamente do diretor da associação:

- Ei vocês, venham logo aqui e escutem atentamente o que irei dizer. Uma moça de cabelos platinados desembarcará hoje no aeroporto, seu nome é Daphne, não tem como a confundir. Escoltem ela até aqui e de forma alguma façam algo que a desagrade.



Local: Coréia do Sul
Patrono: Korean Hunters Association
Rank/Patente: Agente Rank D - B
Quantidade mínima de jogadores:  2
Quantidade máxima de jogadores:  5
Restrições: Ser associado da ACC.

Narrador: Jin Miao
Quadro de Narrador: [AQUI]

Descrição da Missão:

Daphne possui cabelos grisalho e seus simples gestos indicam que se trata de alguém muito popular, como uma atriz de cinema ou a líder de uma grande empresa. Contudo, o mais importante, a jovem carrega consigo uma grande e pesada mala. Esta mala não pode ser perdida de forma alguma, porém nenhum agente pode tirar estas malas da mão de Daphne, durante todo o percurso, apenas ela tem autoridade para carregar o objeto.

Observação: Daphne possui um temperamento mimado, egoísta e se irrita facilmente. De forma alguma ela considerará os agentes da associação seus amigos, porém pode seguir suas recomendações... se a agradarem.


Descrição dos Monstros/Desafios: N/A

Recompensas disponíveis: Salario de Agente
Probabilidade de Portal Vermelho: 0%

Prazo de inscrição: 17/03/2021



Jin Miao
Jin Miao
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne Chibis-naga-final2-Copia
Trinity



Post 01

Vasco




Olhando para Seul da janela de meu apartamento, apenas uma coisa me vem à cabeça “Como será essa nova vida de caçador?”. Minha força não aumentou desde o despertar, mas… emito um pouco de mana da mão, fui abençoado com um portal de mana bem forte. Não deveria pensar tanto nessas coisas, preciso ir pro trabalho.

Vou até o tapete na sala e realizo 100 flexões, 100 abdominais, e saio do apartamento para correr um quilometro. Após a rotina de treino, é hora de um banho. Após me secar com a tolha, visto o roupão e ando até o quarto onde retiro um terno azul marinho do guarda roupa — Isso vai ser estranho — coloco a vestimenta de qualquer forma, querendo ou não, é uma necessidade do trabalho. Uma expressão de surpresa toma meu rosto ~ Como faz um nó de gravata? ~ Droga, não dá tempo, ainda preciso comprar os óculos. Enrolo a gravata em volta do pescoço, semelhante a um cachecol e saio do apartamento às pressas.

Correndo pelas ruas da cidade, direciono-me até a uma ótica. Dentro cumprimento o atendente e escolho um óculos escuros redondo. A próxima parada é qualquer cafeteria próxima da KHA onde compro dois cafés simples. Diminuindo o ritmo, agora irei andando até a sede.

Ufa — diria se finalmente chegasse tranquilamente. Me direcionaria até a sala do superior responsável por mim, mostrando as credenciais para os guardas e bateria na porta, aguardando a permissão para entrar. — Vasco se apresentando —. Se encontrar meu parceiro logo de inicio, entregarei um dos cafés para ele. Espero causar uma boa impressão — Oi, me chamo Vasco. Cuide bem de mim

HISTÓRICO :
Personagem: Vasco
Nº de Posts: 01
Maestrias & Perícias: Intimidação
Classe: Mage
Subclasse: Summoner
Build:
Spoiler:
Força: 24
Agilidade: 24
Sentidos: 50
Inteligência: 340
Vitalidade: 340
Summon Ativo: Nenhum

Ganhos:
Perdas:

NPC's:
Extras:

HP: 3400/3400 [100%]
MP: 10.200/10.200 [100%]

Spoiler:
Oi, pessoal tudo bem? Qualquer problema, critica, sugestão ou correção só mandar mensagem no privado do Disc que eu dou um jeito de resolver. Se o esquema de cores estiver ruim, aceito sugestões.
Rangi
Rangi
Créditos : 8
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Game Master


M. D. Mizzu
E
u estava bem de vida, com alguns dias de folga depois da última missão realizada no exterior, até que essa rotina não me enjoava, sim, eu havia participado do evento de reunião das maiores guildas do mundo, mesmo sendo um pré-desperto, ou melhor, um agente novato, minha primeira missão com a agência foi ir ao exterior para acompanhar mestres de guildas, evento esse que foi bastante proveitoso, nunca havia comido e bebido tanto na minha vida, e vale ressaltar, foi de graça.

“Ainda estou 1h adiantado, tudo conforme previsto.” Pensei enquanto olhava novamente para meu smartphone. As dois dias atrás minha folga, que parecia não ter mais fim, teve seu final decretado, uma mensagem vinda diretamente do chefe de divisão sobre uma nova missão havia sido enviada-me, e por ter sido desta maneira eu percebia que era um pouco urgente, pois quem contataria um agente de folga, enquanto há milhares de expediente. A alegria do pobre dura sempre pouco, porém eu havia apenas perdido um dia dos meus dias de folga, e logo eu voltaria para a agência, por isso não fiquei muito negativo. ~Escolta? Já fiz muito isso quando fazia parte do corpo...~ Pensava um pouco alto demais, chegando a sussurrar, enquanto lembrava da minha época no corpo de bombeiros.

Ali estava eu solitário, como sempre, andando aos poucos proximo ao aeroporto, com roupas mais cotidianas, bermuda, sandálias, uma camisa de botão aberta, eu seguia normalmente com as mãos nos bolsos da bermuda, como paisano fosse, eu paisano ficaria, não queria chamar à atenção até certo momento, e era entre esses passos que eu começava a observar todo o local, observar pessoas e rostos, suspeitos e inocentes, eu agora fazia parte de uma organização muito maior que a antiga ao qual pertencia, e se naquela eu era um dos melhores, nessa não seria diferente.

A quem me visse por ali não desconfiaria que eu era um agente, devido minhas roupas e minha maneira furtiva de caminhar, salvo minha feição que era ranzinza como de um agente, eu me misturava mediante ao povo naquele estabelecimento. Sempre precavido eu havia me adiantado 1h antes do horário marcado na missão, atraso nunca foi do meu feitio, e como disciplina era uma palavra enraizada em meu corpo, eu as praticava de maneira tão normal e fluida que nem percebia as vezes. “Uma moça de cabelos platinados e com uma mala, hmm...” Pensei enquanto seguia para a área de desembarque.

Procuraria então alguém que fosse da associação, um agente talvez, ou alguém que estivesse ali representando a instituição, procuraria pela suas vestes ou apenas por alguém que estivesse utilizando o cartaz com o nome Daphne, pois esse era o nome da refém. Achando ou não eu apenas aguardava naquele local, se eu achasse alguém da associação ou achasse a própria daphne, claro que antes perguntaria seu nome, pois meninas de cabelo platinados não era normal, mas também ela não era a única, me aproximava e assim me apresentaria. ~ Ola, Tudo bem? ~ Era nesse momento que eu, com as vestes de um civil qualquer, me transformava ativando a aura de meu broche, que estava preso a minha camisa. “Essa lembrança da última missão foi a melhor coisa que já consegui.” Pensava enquanto via ao ativar a aura, minhas roupas se transformarem em um completo terno preto com uma camisa social branca destacada pela gravata negra que a enforcava, vale lembrar também os óculos escuros que realçavam o chapéu preto fedora, mesmo sendo um de primeira linha.

~ Sou o Agente Mizzu, estou aqui para escoltá-la/ Sou o agente Mizzu, você também está para realizar a missão de escolta.~ Diria nos dois casos tanto para a refém, quanto para um possível parceiro que eu percebesse ali, claro que assim que terminasse minha fala mostraria minha carteira com minhas credenciais, apenas para reforçar minha fala.

+ LEGENDA: ~ Falas "Pensamentos
Ponto-Situação do Personagem:
Nome do Player ~ Mizzu
Nº de Posts ~ 1
Personal Atribute ~ Afinidade elemental (Luz).
Rank ~ Rank C
Atributos ~ 340 For, 25 Int, 180 Sen, 65 Vit e 180 Agi
Hp ~ 975
Mana ~ 600
Pericias ~ Armas Brancas Leves, Camuflagem e Rastreio.

Ganhos ~
~ N/A

Perdas ~
~ N/A

Extras ~
~ N/A

Skills:
Lord of refraction 굴절의 제왕
Tipo: Status (35 PP’s)
Rank / Valor: Rank C (20 PP’s)
Alvo: Área para classes melee 3m (6 PP's)
Distância: Toque aprimorado (10 PP’s)
Efeito: Invisibilidade (20 PP’s) Afinidade com Luz: Fabuloso (0 PP´s)
Condição: Condição pesada (-20 PP’s) Perde 5% de Hp por alvo.
PP's 71 PP's
Consumo: 284 Mp
Descrição: Mizzu concentra sua mana no interior e as canaliza nas palmas de suas mãos, ao realizar isso a mesma devido a sua afinidade com a luz começa a brilhar, marcando com um pequeno feixe de luz o alvo que for tocado. Com a marca presente no alvo, Mizzu aproxima as suas palmas entre elas, e em forma de uma mini explosão de luz em um raio de 3 (três) metros ao redor do mesmo, aqueles que foram marcados com o feixe de luz, acabam ativando a técnica explodindo também os feixes de luz nos mesmos. Um flash de 3 (três) metros é realizado e os feixes de luz explodem no momento, envolvendo seus alvos com a mana de mizzu, assim fazendo o índice de refração de luz deixá-los invisíveis, porém os mesmos só conseguem ficar invisíveis em um diâmetro de 3 (três) metros do conjurador, assim ao ultrapassar isso ou atacar algo, a mana se desfaz deixando o alvo visível.

Imagem do ícone https://i.imgur.com/S1RtGmg.png
Imagem / gif ilustrativo (opcional) https://data.whicdn.com/images/297440708/original.gif

Outra
ADM.Mizzu
ADM.Mizzu
Créditos : 6
G$ 1,000
Localização : Coreia

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________

Escolte Daphne



Naquele dia um forte sol se estendia por sobre o céu da Coréia, a temperatura, contudo, se mantinha amena e nada parecia parar o entusiasmo e euforia de Vasco. O recém associado da KHA já havia naquela manhã realizado uma serie de ações, que para muitos seriam exaustivas para um dia todo, mas para ele não parecia ser mais do que um dia comum. Não, espere? Comum?

De fato algo estava diferente, pois nesse dia fatídico Vasco possuía uma importante tarefa para realizar. Tão importante que no desejo de impressionar seus colegas de trabalho acabou por se esquecer de um detalhe. Sua missão do dia o esperava no aeroporto e não na KHA, local para onde ele se dirigiu. Tudo bem, apenas um equivoco constrangedor, porém rapidamente resolvido quando um dos membros da associação viu Vasco passar pela porta e mencionou: - O que esta fazendo aqui? Se esqueceu da sua missão com aquela senhorita? Bem, por sorte ainda havia tempo de sobra até o horário marcado.

Mizzu, com personalidade mais reservada, para não dizer desleixada, já esperava no local correto. Este estava com roupas comuns e discretas. Seria por estar portando um broche que poderia transformar sua aparência em apenas um segundo ou por puro desmazelo?

Será que a personalidade destes dois agentes, tão distintas, seriam uma boa combinação para uma missão aparentemente tão importante, embora com suas finalidades ainda secretas?!

Não tardou até ambos os agentes se unirem no aeroporto, claro, Mizzu identificou Vasco de longe, já que este estava formalmente vestido. Então Mizzu se aproximou do colega dizendo seu nome: - Sou o agente Mizzu, você também está para realizar a missão de escolta? A resposta de Vasco para a pergunta seria positiva e seguida pelo oferecimento de um copo de café, já bastante frio devido ao erro de percurso. Todavia, repentinamente todas as ações no aeroporto pareciam ter parado, como se o próprio tempo tivesse congelado.

Passando por uma porta, uma belíssima moça no auge de seus vinte e poucos anos, de cabelos platinados parecia levitar, seu caminhar era tão leve e elegante que seus pés mal davam a impressão de tocar o chão. O perfume que a seguia fazia todos ficarem paralisados, homens ou mulheres, e seu charme embasbacava quem a olhava. Apenas algo perecia destoar de suas vestes finas, sendo este objeto uma grande mala, de aparência pesada. Embora é claro, fosse visível ser a mala de uma destas grifes para pessoas super exclusivas. Não havia possibilidades de esta garota não ser Daphne.

Ativando seu broche, Mizzu, logo alterou toda sua aparência e se apresentou a moça, assim como havia feito antes ao seu colega: - Sou o Agente Mizzu, estou aqui para escoltá-la. Porém sem nem mesmo responder, Daphne apenas olhou para os copos de aparência surrada que Vasco ainda carregava em suas mãos, dizendo: - Se isso era para mim pode esquecer. Após esta fala, com tom ríspido, porém uma voz capaz de derreter coração, Daphne observou os agentes dos pés a cabeça, prosseguindo:

- Café descafeinado com leite vaporizado e toque amendoado. Acho que seria de mais pedir algo além disso em um lugar desses. A garota pararia suas palavras por um segundo e olharia as unhas de uma das mãos, mantendo um olhar soberbo.

Bem, o dever de nossos agentes era escoltar e proteger Daphne, porém também fazia parte de suas tarefas não irritar a moça. O que nossos formidáveis membros da KHA fariam nesta situação inusitada, sendo tratados como empregados pessoais, entretanto sem saber ao certo com quem estavam lidando?

Um erro poderia ser o fim, seria aquilo um teste ou um pedido real?

E lá se mantinha o aeroporto, lotado, fomentado de pessoas por todos os lados e com uma garota em meio ao palco chamando a atenção de todos por sua inigualável beleza, e claro, pela mala aparentemente valiosa.

Off::
Vocês estão no salão principal do aeroporto, um lugar amplo e lotado de pessoas, com várias portas e comércios. Existe uma cafeteria vinte metros ao sul e o corredor de saída esta a pouco mais de 50 metros ao leste.




Jin Miao
Jin Miao
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne Chibis-naga-final2-Copia
Trinity

M. D. Mizzu



“Como é que é?” Era a primeira coisa que eu pensava ao ver aquela personificação de arrogância em pessoa na minha frente. Por alguns segundos eu demonstrava uma certa ironia com meus olhares para aquela garota, enquanto via sua demonstração de deboche perante nós os agente, ah, também não posso esquecer do outro agente presente ali, com o uniforme desalinho, oferecido e na mesa grandeza de oferecimento, o mesmo tinha de atraso, é aquela missão só estava começando, mas eu já sabia que seria uma daquelas “missões”.

Olhava ao meu redor, e percebia uma coisa, querendo ou não aquela menina chamava muita atenção, e isso para nós ali era muito, mas muito ruim, em uma missão de escolta quanto mais sigiloso e furtivo você for, a porcentagem de conclusão de missão aumenta, lembro de ter lido isso no manual básico dos agentes… Pelo visto apenas eu havia lido aquele manual, pois meu “Parceiro” parecia está um pouco mais chamativo que o normal.

Retirava o chapéu da cabeça, preso em uma alça que fazia-o pendurar em minhas costas, eu levava minha mão direita ao minhas cabeça, gesto esse que era simplesmente de entrelaçar os dedos de minha mão entre meus cabelos negros, curtos e lisos, juntamente com uma respiração profunda e o fechar de olhos rápido. “Infelizmente é isso, a missão é ser um baba de riquinho!” Mudava um pouco aquele semblante de ironia para aquela mimada, apenas olhava para aquele outro agente, que parecia ser mais novato que eu, e tentava bolar algo que não fosse beirar o precipício.



~ Qual é seu nome mesmo? Vasco, né? Ok, vamos fazer assim, não é tão caminho a cafeteria próxima aqui, mas podemos seguir até lá, e de lá seguir até a saída, a KHA ainda não contatou, mas bem provável ter um veículo à nossa espera na saída do aeroporto. ~ Falava em voz firme, porém em um tom suave, queria demonstrar segurança para a refém e dureza para o outro agente tomando as rédeas da missão. ~ Pode-ser? ~ Agora sim responderia em específico aquela garota mimada, e isso nem era uma resposta em si, mas uma pergunta se ela estava de acordo, pois infelizmente nós estávamos ao seu serviço.

Retornaria o meu Fedora, ou imitação de um, a cabeça, o apoiando de forma certa e justa eu retirava meus óculos dos olhos, limpando de maneira bem xexelenta e medíocre eu os retornava aos meus olhos, e assim escondendo os punhos nos bolsos da calça eu começava a caminhar. Meu destino era a cafeteria, para depois seguirmos para a saída, então novamente eu dava o primeiro passo, e caso os dois não acatassem ou ficassem parados eu diria. ~ Não vão? Quanto mais tempo ficarmos, maior vai ser a probabilidade de morte! ~ Diria tentando impor um pouco de medo, não para o agente, mas sim para a Daphne ali, pois eu sabia que ela iria dar algum chilique ou algo do tipo a qualquer momento.



Deixaria os dois tomarem a dianteira, não costumava ser infantaria na época do corpo de bombeiros, então não seria agora que eu iria continuar, mas também não me distanciava muito dos dois, coisa de alguns metros para também não parecer grudento. Desde o meu despertar que meus sentidos ficaram extremamente apurados, antes eu já havia tido diversos treinos de autocontrole e também de agir sob pressão, mas agora parecia que eu estava em um patamar muito acima daquela época, seria devido aos novos poderes concebidos a mim depois do despertar? Talvez, mas eu utilizava desses poderes para aumentar meu nível de atenção, estávamos a arriscando demais andando livremente por aquele aeroporto, não sabia qual seria o nível de perigo que aquela garota esperava, e como precavida que eu sempre fui, minha sensação sempre era maior que o esperado, assim atribuía aquela que poderia ser uma missão simples, para uma de extrema periculosidade, aguçando meus sentidos e utilizando do fumê de meus óculos escuros mais a sombra deixada pela aba do chapéu fedora, para observar todo o local, procurar possíveis rostos suspeitos, ou movimentações suspeitas ali, armadilhas ou qualquer outra coisa do tipo que pudesse criar alguma alteração no bom andamento da missão.



~ Compra  lá o café que ela pediu, irei ficar aqui, na sua volta vou ligar pra agência para saber como será o transporte! ~ Diria para o agente bisonho que utilizava roupas não condizentes para seu cargo em si, enquanto isso com os braços cruzados eu tentaria ao máximo não dar minha retaguarda a ninguém, mesmo aquele aeroporto estando lotado, enquanto estávamos em frente a cafeteria.


+ LEGENDA: ~ Falas "Pensamentos
Ponto-Situação do Personagem:
Nome do Player ~ Mizzu
Nº de Posts ~ 2
Personal Atribute ~ Afinidade elemental (Luz).
Rank ~ Rank C
Atributos ~ 340 For, 25 Int, 180 Sen, 65 Vit e 180 Agi
Hp ~ 975
Mana ~ 600
Pericias ~ Armas Brancas Leves, Camuflagem e Rastreio.

Ganhos ~
~ N/A

Perdas ~
~ N/A

Extras ~
~ N/A

Skills:
Lord of refraction 굴절의 제왕
Tipo: Status  (35 PP’s)
Rank / Valor: Rank C (20 PP’s)
Alvo: Área para classes melee 3m (6 PP's)
Distância: Toque aprimorado (10 PP’s)
Efeito: Invisibilidade (20 PP’s) Afinidade com Luz: Fabuloso (0 PP´s)
Condição: Condição pesada (-20 PP’s) Perde 5% de Hp por alvo.
PP's 71 PP's
Consumo: 284 Mp
Descrição: Mizzu concentra sua mana no interior e as canaliza nas palmas de suas mãos, ao realizar isso a mesma devido a sua afinidade com a luz começa a brilhar, marcando com um pequeno feixe de luz o alvo que for tocado. Com a marca presente no alvo, Mizzu aproxima as suas palmas entre elas, e em forma de uma mini explosão de luz em um raio de 3 (três) metros ao redor do mesmo, aqueles que foram marcados com o feixe de luz, acabam ativando a técnica explodindo também os feixes de luz nos mesmos. Um flash de 3 (três) metros é realizado e os feixes de luz explodem no momento, envolvendo seus alvos com a mana de mizzu, assim fazendo o índice de refração de luz deixá-los invisíveis, porém os mesmos só conseguem ficar invisíveis em um diâmetro de 3 (três) metros do conjurador, assim ao ultrapassar isso ou atacar algo, a mana se desfaz deixando o alvo visível.

Imagem do ícone https://i.imgur.com/S1RtGmg.png
Imagem / gif ilustrativo (opcional) https://data.whicdn.com/images/297440708/original.gif

Outra
ADM.Mizzu
ADM.Mizzu
Créditos : 6
G$ 1,000
Localização : Coreia

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________



Escolta

Localização: Seul - Coréia | Clima: Ensolarado | Temperatura: ???



Oqueeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee? Existem itens que vestem a pessoa em um instante? Esse cara deve ser um agente sênior ou um chefe de departamento para ter algo assim, quanto será que custa? Eu até poderia falar algo mais formal, mas a missão chegou e não é hora para discutir essas coisas.

— [color:fd0d=9933ff]O café era para… — diria olhando pros dois copos — Claro que não, Srta.Daphne. Irei buscar seu café. — mas antes de seguir para a cafeteria, o superior traçava um belo plano de ação, me deixando estupefato com sua lógica. — Isso mesmo, me chamo Vasco. Seguirei sua estrategia Senhor…. Mizzu — lembrei.

Assumiria a vanguarda, pronto para servir de escudo humano. Toda vida é valiosa e merece proteção, e eu trocaria a minha sem nem pensar duas vezes. Usaria meus sentidos para ouvir os passos de Daphne e andar na velocidade certa, nem muito rápido, nem muito devagar.

O visual do Sr. Mizzu está bem diferente do meu, me fazendo questionar se estou com o uniforme certo. Agora já é tarde, apenas removo a gravata-cachecol e a coloco no bolso, talvez deixe meu visual mais apresentável. Chegando perto do estabelecimento, ficaria na fila até chegar a minha vez ou, caso estivesse vazio, pediria logo que me aproximasse — Um café descafeinado com leite vaporizado e toque amendoado, por favor. — Isso existe mesmo ou ela só está brincando com a gente? De qualquer forma, esperaria pelo pedido, apesar de ter errado o horário, nunca esqueceria a ameaça do chefe “... de forma alguma façam algo que a desagrade.”  — Uma proteção de copo quente também, por favor — Colocaria a proteção no copo e voltaria até onde os dois aguardam meu retorno. Que ótima ideia eu tive de pegar o protetor, devo está pegando o jeito.

Pagaria pela bebida e levaria até a garota — Aqui está. —. Nada de errado até então, agora só precisamos levar ela até a sede em segurança. Mais uma vez afiaria meus sentidos na presença da minha protegida, buscando somente detectar se algum ataque vem em nossa direção. No caso de ocorrer algo do tipo, me jogaria na frente do golpe ou habilidade e tentaria bloquear até mesmo uma sequência de ataques se necessário. Se não tiver problemas dentro do aeroporto, seguiria até o carro e ficaria de olho na movimentação dos carros pelo retrovisor, analisando se algum está nos seguindo.
Rangi
Rangi
Créditos : 8
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Game Master


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne Rkayef10

Escolte Daphne



A cada segundo se tornava mais clara a incompatibilidade de personalidade entre os agentes, Mizzu e Vasco, porém o que um parecia compensar em bom senso o outro possuía em desejo de agradar. Todavia, teria sido sábio da parte de Mizzu tentar pressionar Daphane, utilizando ameaças sobre ataques ou coisas do tipo?

Bem, seria realmente um enigma descobrir o que passou pela mente da garota ao escutar as palavras do agente Mizzu, pois ela apenas reagiu o olhando e arqueando uma das sobrancelhas. O que Daphne pensava?

Neste ponto nossos queridos agentes já estavam preparado e com uma estratégia devidamente organizada para atender o pedido da patricinha de cabelos platinados, sendo que Vasco a acompanharia na frente e Mizzu protegeria suas costas. Todavia, logo algo passaria a chama a atenção do agente Vasco e dificultaria sua planos.

Vasco que pensava utilizar seus sentidos para ouvir e seguir o ritmo dos passos da Daphne, logo nota algo um tanto peculiar. Os passos de Daphne não emitiam ruídos, seu caminhar realmente era tão leve que a garota parecia flutuar... não, espere, isso é possível? Quão habilidosa uma pessoa deve ser para ocultar totalmente o sons de seus passos, ou, espere... será que era o som das rodinhas da mala no chão que estava encobrindo o barulho do caminhar da garota? Bem... o som das rodinhas da mala era possível se ouvir.

Com sentidos mais afiados do que de seu colega, Mizzu, mesmo mais longe de Daphne e atento ao redor, também notaria este estranho fato, os passos da garota "que flutua".

Já com seu copo de café na mão, para surpresa de Vasco, um bebida que realmente existia, Daphne diz: - Vamos, ouvi vocês mencionando um carro... Rápido! Disse a garota erguendo o tom de sua voz e dando uma ordem aos agentes, e claro, chamando ainda mais atenção em meio ao aeroporto.

Neste ponto algumas perguntas poderiam passar pela mente de nossos esforçados agentes. Quem de fato era Daphne e o que carregava? Seriam eles alvos de um ataque antes de chegar ao veiculo? Ou pior... como eles se acomodariam dentro do carro que os esperava?! Pois sim, de fato, em frente ao aeroporto existia um carro da agencia com um dos manobristas do aeroporto ao lado, esperando para entregar as chaves do veiculo a um dos agentes.

[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne 1-Anime-Apparel-Clothes-Cosplay-Figures-Anime-Goodys

Porém, caso de fato chegassem até o carro sem maiores empecilhos seria possível notar algo, o manobrista ao lado do carro da agencia não se apresentava com um uniforme ou crachá. Estaria ele a "paisana" como Mizzu em outrora, assim escondendo sua verdadeira identidade? Bom, se fosse para esconder algo ele estava fazendo isto da maneira correta, com cabelos em frente ao rosto e uma máscara sobre a face, assim como roupas largas e cobrindo basicamente todo o seu corpo.


Como nossos agentes lidariam com o imprevisto e tantas lacunas de informações?

Controle::

Mizzu:
Post - 2

Vasco:
Post - 2
- 4 G$ (2 café no inicio da aventura)




Jin Miao
Jin Miao
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne Chibis-naga-final2-Copia
Trinity



Escolta

Localização: Seul - Coréia | Clima: Ensolarado | Temperatura: ???



Daphne parece uma garota mimada, mas isso não é problema, conheci várias pessoas assim durante o colegial, pelo menos ela não trata os outros como se fossem inferiores.

A ausência de som nos passos me preocupa um pouco, sem essa referência posso acabar andando devagar demais e fazer ela trombar em mim, vou falhar na missão, perder o emprego e ainda prejudicar o agente Mizzu no processo. Preciso tomas medidas, irei aguçar meus sentidos ao extremo e concentrar-me totalmente nas rodinhas de agora em diante, assim essa catástrofe tem poucas chances de acontecer.

O manobrista está sem terno ~ Ótimo, cheguei a acreditar que era obrigatório para o serviço ~ concluo mentalmente. Três guarda-costas de terno preto para proteger uma celebridade só chamaria mais atenção, o sigilo pode ser o essencial para essa missão, então a paisana pode ser bom. Pegaria a chave com o manobrista e caminharia até meu parceiro - Você pode dirigir? - talvez ele se sinta mais confortável se estiver no controle do carro. Mizzu até agora esteve sempre alerta e questionando tudo, pode ser apenas ossos do ofício, quem sabe ele relaxe um pouco se estiver no controle.

Abriria a porta para nossa protegida entrar e fecharia após ela se acomodar com sua mala. Se o manobrista quiser entrar, o impediria com a mão - Ela é um tanto… exigente. A parte de trás vai ser exclusividade da Srta. - olharia para os bancos da frente e depois voltaria para o rapaz - Melhor você voltar de uber. Pegue, pode deixar que eu pago - entregaria 5 G$ para ele.

Assumindo meu lugar no banco do passageiro, olharia os carros nos arredores pelos  retrovisores, verificando de tempos em tempos se alguém está nos seguindo. Também ficaria atento a Daphne no banco de trás, como estão suas expressões e se ela está descontente com algo. - A Srta. é muito bela, parece uma atriz de cinema. Com certeza está entre as mais bonitas da Coréia - falaria um clichê que li em um romance esses tempos, Park tem me forçado a ler essas coisas para não estragar meu novo relacionamento. Verificaria sua reação mais uma vez após a frase.

Se notar algum tipo de perseguição, encostaria em Mizzu com o cotovelo e apontaria para o retrovisor central
Rangi
Rangi
Créditos : 8
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Game Master


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne Rkayef10

M. D. Mizzu



F
ora daquele aeroporto algo me chamava a atenção, não pelo simples fato de estarmos levando uma garota mimada, que vulgo chamam de celebridade, mas sim por está quieto demais, aprendi em meus preciosos tempos de bombeiro militar que sempre existe a calmaria antes da guerra, e meus instintos mostravam que havíamos acabado de adentrar de cabeça nesse ditado.

Dia ensolarado, porém nada que fosse desagradável para mim, logo eu que vivi trabalhando em altas temperaturas, com aqueles macacões pesados e extremamente quentes, aquele fatídico sol não me fazia soar ao ponto de deixar marcas, e mesmo que a transpiração fosse enorme, a aura que envolvia aquele meu terno, não transpareceria tal gafe.

Engraçado, um manobrista nos aguardava no que seria o possível veículo da KHA para a escolta da garota, seria cômico se não fosse trágico, um “manobrista” próximo ao veículo da Agência e não estar portando os uniformes da mesma, nem um simples crachá, logo aquilo me perfura os sentidos, e com um arrepiar de cabelos do braço, eu sentia que algo não poderia estar certo.

“Um manobrista sem identificação? Caralho o que será que está acontecendo aqui.” Pensava enquanto no mesmo momento com minha mão direito eu puxava um pouco a aba da frente de meu fedora, gesto esse que era apenas para ofuscar mais a visibilidade daqueles que tentassem entender para onde iam meus olhares, mas em contrapartida era algo que eu fazia como costume, quando começava a ficar mais focado em algo. Assim que ajeitava meu chapéu com a mão esquerda, a direita já puxava de minhas costas uma adaga, adaga essa simples que havia pegado na associação para não andar desarmado.



Em uma rápida troca de olhar percebia que o outro agente não havia tido o mesmo pressentimento quanto ao meu, isso seria mau, mesmo que aquele homem ali na frente não fosse o nosso inimigo, ele ficaria exposto, e algo que aprendi na caserna é, nunca fique exposto em uma missão. Tentaria assim utilizando minha grande velocidade me por entre o manobrista e a refém. ~ Ei novato, não se afobe! ~ Contraindo um pouco meus joelhos, aumentava um pouco meu centro de gravidade dando mais estabilidade, com o corpo um pouco mais lateral, estendia aquela adaga que estava escondida nas costas, porém agora presa ao meu punho direito, na posição de meu rosto, na horizontal ela ficava um pouco abaixo da altura dos meus olhos, enquanto meu outro punho ficava em frente a minha barriga, transformando assim uma posição mais defensiva.



Naquele momento eu concentrava minha mana em si, mesmo não sendo um mago poderoso ou algo do tipo, eu emanava uma aura invisível, porém assassina, aqueles que estivessem próximos ali perceberiam, e se olhassem diretamente em meus olhos, apenas aumentaria a certeza que, eu estava bastante serio. ~ Quem é você, se identifique!... O novato protege a refém! Ei você não vou falar mais uma vez, identifique-se! ~ Falaria em bom e alto tom, impondo firmeza nas palavras, eu tentava intimidar mesmo com as palavras aquele que poderia ser um inimigo.

Caso meus palpites estivessem certos, tentaria ao máximo proteger aquela garota, desviando ataques com minha adaga, tirando ela da linha de ataque e em casos extremos até me sacrificando a receber um ataque por ela, claro que também teria apreço pela minha vida, assim tentando evitar locais vitais em meu corpo caso não fosse preciso esquivar dos ataques, claro que isso só aconteceria se mesmo eu rolando ou dando alguns dashs em direções contrárias aos ataques vindo em mim, ainda assim fosse atingido.



+ LEGENDA: ~ Falas "Pensamentos
Ponto-Situação do Personagem:
Nome do Player ~ Mizzu
Nº de Posts ~ 3
Personal Atribute ~ Afinidade elemental (Luz).
Rank ~ Rank C
Atributos ~ 340 For, 25 Int, 180 Sen, 65 Vit e 180 Agi
Hp ~ 975 (-200) = 775
Mana ~ 600
Dano ~ 340
Pericias ~ Armas Brancas Leves, Camuflagem e Rastreio.

Ganhos ~
~ N/A

Perdas ~
~ N/A

Extras ~
~ N/A

Skills:
Lord of refraction 굴절의 제왕
Tipo: Status  (35 PP’s)
Rank / Valor: Rank C (20 PP’s)
Alvo: Área para classes melee 3m (6 PP's)
Distância: Toque aprimorado (10 PP’s)
Efeito: Invisibilidade (20 PP’s) Afinidade com Luz: Fabuloso (0 PP´s)
Condição: Condição pesada (-20 PP’s) Perde 5% de Hp por alvo.
PP's 71 PP's
Consumo: 284 Mp
Descrição: Mizzu concentra sua mana no interior e as canaliza nas palmas de suas mãos, ao realizar isso a mesma devido a sua afinidade com a luz começa a brilhar, marcando com um pequeno feixe de luz o alvo que for tocado. Com a marca presente no alvo, Mizzu aproxima as suas palmas entre elas, e em forma de uma mini explosão de luz em um raio de 3 (três) metros ao redor do mesmo, aqueles que foram marcados com o feixe de luz, acabam ativando a técnica explodindo também os feixes de luz nos mesmos. Um flash de 3 (três) metros é realizado e os feixes de luz explodem no momento, envolvendo seus alvos com a mana de mizzu, assim fazendo o índice de refração de luz deixá-los invisíveis, porém os mesmos só conseguem ficar invisíveis em um diâmetro de 3 (três) metros do conjurador, assim ao ultrapassar isso ou atacar algo, a mana se desfaz deixando o alvo visível.

Imagem do ícone https://i.imgur.com/S1RtGmg.png
Imagem / gif ilustrativo (opcional) https://data.whicdn.com/images/297440708/original.gif

Outra


Última edição por ADM.Mizzu em 25/3/2021, 17:16, editado 1 vez(es)
ADM.Mizzu
ADM.Mizzu
Créditos : 6
G$ 1,000
Localização : Coreia

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________

Escolte Daphne


Detalhes... Vocês já notaram o como humanos tendem a se apegar a pequenos detalhes? De fato, é incrível nossa capacidade de valorizar pequenos gestos e ações, ao mesmo tempo que ignoramos completamente outros fatores. Quantas vezes não comentemos terríveis erros devido a esta nossa tendência?

Pois bem, nossos agentes estavam prestes a pagar por seus erros, assim como quem paga por um pecado...

Perante ao rapaz, sem uniforme e mascarado, ambos os agentes reagem de formas completamente distintas. Primeiramente Vasco se aproxima de forma, razoavelmente amigável, pegando as chaves que estavam na mão do manobrista e logo em seguida pegando uma nota de 5 G$ em sua carteira. Todavia, o experiente agente Mizzu, entoa sua voz chamando a atenção do colega: - Ei novato, não se afobe! Neste ponto, Mizzu já estaria empunhando sua arma e preparando seu corpo para um combate. Quando prosseguiria com suas falas:- Quem é você, se identifique!... O novato protege a refém! Ei você não vou falar mais uma vez, identifique-se!

Refém...refém...refém....refém.... Aquelas palavras pareciam ecoar infinitamente na cabeça de Daphne.

Repentinamente uma energia de magnitude esmagadora tomou toda a área, a pressão colossal parecia pressionar o peito de nossos agentes contra as costas. Uma sensação indescritível de esmagamento, de impotência, de....

[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne Which-Anime-Protagonists-Abilities-Would-You-Want-In-Real-Life-Fandom

Sem ao menos notar o que estava ocorrendo, e é claro, sem ouvir um único passo, Mizzu apenas sentiu seu braço ser agarrado por algo. Sua mão que segurava a arma próxima a altura de seus olhos, agora estava tendo o seu punho tão fortemente pressionado que poderia facilmente ser esmagado. Em sua frente, parada, estava um monstro de imagem distorcida devido a inacreditável quantidade de mana que liberava, Daphne.

Embora toda a cena não tenha levado mais do que alguns segundo, para os nossos agentes poderia ter parecido horas. Será que eles ainda ignorariam os sinais de Daphne? Bem, só se fossem loucos.

- Me chame de refém outra vez e arranco suas tripas antes que entenda o que esta acontecendo. Aquela ameaça não era em vão. Mizzu possuía uma velocidade bastante elevada, mas parecia ter sido insignificante parente a garota de cabelos platinados. Será que aquele monstro, Daphne, havia utilizado apenas de capacidade física bruta para tal ação, ou algum tipo de técnica havia sido ativada? Bem, de pouco isso importava agora.

Vasco estava com as chaves do carro em mãos, parado ao lado da porta do veiculo. Mizzu em pé, sendo encarado nos olhos por Daphne, com seu punho extremamente lesionado, quase quebrado. E para piorar... sim, sempre pode piorar! Daphne diria:

- Não sabem agir em equipe, não possuem organização, são incapazes de demonstrar gentileza. Daphne diria este ultimo trecho intensificando seu olhar a Mizzu: - Que tipo de agentes vocês são?

Neste ponto, Daphne se viraria, abriria uma das portas traseiras do carro e adentraria no veiculo e tudo isso, sem nunca, soltar a mala. - Vamos logo! E espero que vocês se mostrem mais competentes a partir de agora.

Todavia, ainda precisamos lembrar de um detalhe... sim, um detalhe! O que Daphne carregava? Pois bem, se alguém estava a procura daquela mala, para a roubar, agora tudo iria piorar. Após o surto e incrível demonstração de poder e mana de Daphne, tentar ser discreto seria como esconder um elefante em um galinheiro.

Bem, com a bela, e não tão delicada, garota dentro do carro, como nossos agentes se organizariam e se comportariam a partir de agora?

Assim, mais um detalhe, se nossos agentes olhassem para o lado, avistariam o manobrista caído ao chão, desacordado e espumando pela boca. Bem, quem poderia culpar um humano comum de ficar neste estado após sofrer o impacto da pressão de Daphne. E o que eles fariam a respeito do rapaz?


Off: escreveu:Mizzu: Você tomou um dano esmagador em seu punho, assim sofrendo danos internos. Esta com bastante dor neste punho, mas ainda é capaz de o utilizar, com bastante restrição:

- 200 HP.

Controle:

Mizzu:
Post - 3

Vasco:
Post - 3
- 4 G$ (2 café no inicio da aventura)




Jin Miao
Jin Miao
Créditos : 6
G$ 1,000

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Narrador


_________________
[MISSÃO RANK D - B] Escolte Daphne Chibis-naga-final2-Copia
Trinity

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Layout desenvolvido por Roevs, Remenuf e Mizzu
SOLO LEVELING RPG (2018 - 2020)