LFBR

[Ficha] Ahn Sun-mi

12/3/2021, 16:06

Ahn Sun-mi
Feminino
25
1,77 m
60 kg
Chungju - Coréia do Sul
Pohang - Coréia do Sul

Elementalist
C
100
100
100
340
100

75
0

'
• Elemento: Fogo
• Condução (Carro)
• Condução (Moto)
• Esportes (Basquete)
• Intimidação
• Tortura


300
Sunmi mora num apartamento de porte médio junto de Evgeny e Delfina próximo ao centro da Chungju, apesar de ser um apartamento simples, é confortável, tendo dois quartos, um banheiro, cozinha e sala de estar
------------------------------
Sunmi é uma mulher que possuí cabelos castanhos escuros que são raspados nas laterais e na parte de trás, restando apenas a parte superior, lisa e em um tamanho confortável que não passa dos ombros, sendo normalmente presos com um elástico e para completar sua bela aparência, seus olhos são castanhos como as madeixas. Dona de um corpo esguio e bem definido, mesmo não tendo curvas perfeitas tem um corpo condizente com sua altura, encaixando muito bem em seu peso, realçando a bela aparência que possuí. Mas a parte que mais chama a atenção em Sunmi são suas tatuagens que cobrem o corpo inteiro, deixando apenas seu rosto de fora dessas artes. Existem diversas cicatrizes no corpo de Sunmi, mas boa parte é coberta pelas tatuagens, ou simplesmente parecerem uma tatuagem pela forma absurda que possuem. Possuí uma grande preferência por roupas que mostram mais sua pele, gostando de exibir algo que trabalhou tanto para conseguir.
Tatuagens:

-----------------------------------
A mulher normalmente age de maneira firme e poderosa, mantendo uma fachada que a faz parecer sempre estar no controle. Sunmi acaba sendo arrogante, mas amigável na maioria das vezes por tentar parecer forte. Egocêntrica, autoconfiante, ela coloca-se quase sempre acima de qualquer pessoa que julgar inferior de alguma forma. Sunmi sempre fala aquilo que pensa, fazendo isso de forma brusca e direta mesmo que possa os machucar, quase como se não ligasse pros sentimentos dos outros, mas ela ainda tem sentimentos e pode se ferir, ainda que não consiga mostrar isso para todos e tente esconder ao máximo suas fraquezas. Ahn mostra total falta de medo e dúvida mesmo nos momentos mais complicados, quando sua vida está em risco, ou até diante os adversários mais temíveis, sua mente se mantém firme, pensando tranquilamente até pensar em uma boa resolução para o problema. Ela quase sempre sorri com malícia e até um pouco de arrogância, mesmo que não seja exatamente a forma que ela estava querendo fazer, acaba sendo natural. Ambiciosa ao ponto de fazer o necessário para ser a melhor naquilo que faz, buscando poder, dinheiro e também reconhecimento com suas ações, indo atrás disso da forma que estiver ao seu alcance. Seu espirito competitivo é algo natural para uma ex-jogadora de basquete, amando fazer disputas com outras pessoas, mesmo que não seja exatamente a melhor no assunto em questão, ainda consegue se divertir diante um desafio. Com pessoas que ela desgosta, Sunmi é implacável, sendo também capaz de mostrar crueldade quando necessário. Quando recebe ordens ou mesmo é necessário a mulher consegue facilmente se portar de forma condizente com a situação, mas apenas se for de seu interesse. Foi só após conseguir se aproximar de pessoas com sua partida da Coréia que ela conseguiu valorizar amizades e a lealdade, tendo a oportunidade de ser um pouco mais verdadeira e se soltar na frente daqueles que confia e gosta.
-----------------------------
Nascida em Pohang, na Coréia do Sul, Ahn Sun-mi é filha de um casal de comerciantes que possuíam uma loja de variedades em sua cidade natal, em uma parte pouco habitada e não muito movimentada da cidade. A pequena criança tinha nascido com alguns problemas, precisando de cirurgias que gravaram cicatrizes em seu corpo até os dias atuais, problemas em seu nascimento a fizeram sofrer no início, recuperando-se conforme crescia e se curava. Seu pai, Ahn Ji-yong, e sua mãe, Min Ji Eun, cuidavam da loja boa parte do tempo, já não eram novos e por conta disso não tinha nenhuma chance de conseguir um emprego interessante. Por conta do pouco dinheiro e a situação apertada, ficou claro desde cedo que Sunmi teria que lutar por tudo que queria, podendo apenas receber o amor de seus pais, nada mais seria dado facilmente a ela. Com isso em mente a garota se esforçou desde cedo para conseguir suas coisas, estudando, treinando, ajudando em coisas básicas que pessoas da região pediam e também auxiliando sua família na loja sempre que possível. Foi uma infância complicada, cheia de obstáculos e muito feliz geralmente, pois mesmo tendo que fazer quase tudo por si mesma desde cedo, Sunmi amava sua família e entendia muito bem sua situação. Por morar numa região mais isolada e sem muita gente a falta de amigos era evidente, conseguindo apenas encontrar alguns, na escola, mas por conta de sua situação complexa nunca se aproximou muito de alguém.

Aprender na escola, estudar em casa e realizar trabalhos a deu muita liberdade em sua vida, conseguindo dinheiro para que pudesse comprar aquilo que queria, alcançando basicamente todos os objetivos por si só. Desde o começo ela gostava de assistir à TV, principalmente os canais que falavam sobre esportes, corrida ou basquete, ambos eram uma porta de saída daquela vida sempre complicada. O mais simples de se alcançar mesmo sendo nova e fraca era o esporte com a bola, sua primeira compra com o dinheiro acumulado dos pequenos trabalhos que havia feito acabou trazendo uma bola de basquete e também uma cesta improvisada que seu pai prendeu na parede atrás da casa, na altura real usada em jogos profissionais. Viver na Coréia não a ajudou muito a melhorar, seu único professor era os jogos da NBA que conseguia assistir pela internet ou os do basquete coreano que passavam na TV, às vezes livres ajudavam, mas no geral ela não tinha um professor de verdade, muito menos dinheiro para pagar um. Pode se dizer que Sunmi aprendeu na marra, treinando todo dia depois da escola, ficando o dia inteiro nos finais de semana arremessando, jogando a bola na parede para treinar sua precisão e coisas do tipo. Não demorou muito para ela melhorar, ainda mais quando ia desenvolvendo sua habilidade de manusear a bola como um profissional deveria fazer. Basicamente ela tinha se tornado uma só com a bola de basquete, como se ela fosse sua única amiga.

Conforme ia crescendo e melhorando em quase tudo, Sunmi desenvolveu um amor tão grande pelo basquete que queria tentar uma carreira profissional, mas ela não queria ser uma mera jogadora que ficou presa ao seu país de origem, pois na sua cabeça a habilidade que tinha era especial, sua altura ajudava um pouco também, entretanto o real motivo de querer ir para outro país tentar a sorte era o dinheiro que ganharia. Diferente da Coréia, nos Estados Unidos o basquete era quase uma tendência e ainda que a WNBA não fosse uma liga que desse tanto dinheiro quanto a NBA, ainda era melhor que qualquer coisa por onde morava. Seu desejo só aumentou conforme os anos passavam, treinando ao máximo seu corpo e sua habilidade no geral, estudando para tentar fazer provas que a levariam para os EUA ou simplesmente mostrar o quão boa era naquele esporte. Sua família a apoiava, mas tinham medo de a deixar ir sozinha, medo esse que quase fez a pequena Ahn desistir de ir quando recebeu um convite para estudar no exterior, com uma bolsa esportiva nos EUA para estudar na St. Anthony, em Jersey City, na Nova Jérsei. Sem nem ligar para as preocupações de sua família, Sunmi preparou as malas, despediu-se de seus pais e partiu assim que conseguiu as passagens, indo seguir seu sonho.

Um país diferente, vida nova e muita coisa a se aprender. Sunmi morava num dos alojamentos da escola, recebia apenas o necessário para sobreviver, precisando trabalhar por si mesma se quisesse ganhar algum dinheiro por lá. Conversar com os outros estudantes era simples, alguém que estudou tanto não teria problema para isso, ainda mais praticando todo dia. Suas habilidades no basquete evoluíram, mas foi complicado se aceita e reconhecida no meio dos garotos, pois tinha habilidade o bastante para superar qualquer garota da sua idade naquele ponto. A vida nos EUA foi incrível, principalmente com o crescimento dela, desenvolvendo gostos novos, adotando uma vida mais solta e leve fora dos treinamentos e jogos. Viver em um país diferente foi a mudança que ela precisava para encontrar amigos, pessoas em quem podia confiar e contar, gente com lealdade. Quando a escola finalizou e a universidade era seu único destino, acabou por receber alguns convites, não era a melhor jogadora, mas ainda conseguia se destacar um pouco. A Universidade Duke foi sua escolha, terminando em um time cheio de talentos, mesmo que não fosse o destaque, ainda conseguia mostrar algum serviço e isso a fez ser ao menos um pouco reconhecida por lá. Sunmi participava de festas constantemente, passava noites bebendo quando não tinha jogo no dia seguinte, além de ter tido diversos relacionamentos nessa época com garotos e garotas. Foi ali que ela começou a fazer tatuagens em seu corpo, começando com coisas básicas, evoluindo conforme tinha dinheiro disponível. Foi só no segundo ano em Duke que despertou seu verdadeiro potencial, treinando com muito mais afinco, jogando como se fosse a melhor pessoa na quadra, aumentando assim suas chances de ser draftada num time da WNBA ou mesmo a NBA.

Aos 20 anos sua chance de brilhar na liga profissional chegou, sendo escolhida a WNBA no primeiro round, ainda na loteria pelo Minnesota Lynx. Desde seu primeiro momento na quadra ficou óbvio o quão melhor que as outras mulheres ela era, dominando a posição de PG, pontuando e fazendo seu time pontuar mais de forma fácil e natural. O salário que recebia por ano era incrível, tendo a oportunidade de comprar um carro e até mesmo uma moto, preencher seu corpo inteiro com tatuagens e facilmente tirar a carta que permitia ela conduzir ambos os veículos comprados legalmente. Sua carreira tinha tudo para ser incrível, ela até mesmo recebeu um contrato ótimo quando a data de renovação chegou anos depois, ganhou alguns prêmios importantes na liga como se tornar a Novata do Ano (ROTY) e também um como a MVP da liga, mas o destino não ajudou muito a conseguir se tornar a campeã e isso ainda piorou. Aos 24 anos ela teve que se aposentar, nem mesmo ela imaginou que isso iria acontecer, como diabos uma pessoa com tanta energia, poder e habilidade poderia no basquete poderia perder tudo por ter se tornado forte demais? Sunmi acordou no meio da noite, em seu apartamento na cidade de Minneapolis, quando uma enorme onda de mana dominou seu corpo e se espalhou, explodindo a cama onde ela descansava anteriormente. Despertar como uma caçadora não estava em seus planos, e infelizmente a liga era apenas para pessoas normais. Os novos poderes eram sim, incríveis, mas os planos da jovem atleta estavam focados em outro lugar, algo que precisou mudar rapidamente. E para piorar a sua família acabou tendo problemas na Coréia alguns meses depois, resultando na venda de todas as coisas que tinha nos EUA, precisando retornar para auxiliar seus pais em tudo.

As coisas em sua cidade natal não estavam boas. Sunmi chegou tarde, seu pai tinha falecido devido a um câncer que eles esconderam da filha, e para piorar a loja estava para ser perdida por conta das dívidas de jogo que o pai dela acumulou até então sem contar nada. Todo o dinheiro acumulado por anos foi perdido nisso, voltando à estaca zero, sendo apenas uma caçadora nova que ainda não tinha ideia de como seguir a vida. Ji Eun continuou cuidando da casa e loja enquanto sua filha ajudava no tempo livre, passando a maior parte do tempo estudando pela internet ou mesmo indo até alguém que podia a ensinar coisas, além de treinar todo dia seu corpo e seu manuseio da bola de basquete. Foi durante esse tempo que a mulher desenvolveu suas habilidades para torturar e conseguir intimidar pessoas com maior facilidade, já imaginando que teria de usar isso no trabalho que escolhera para si. Um ano apenas, foi tudo que Sunmi precisou para treinar todas as suas habilidades como uma maga e conhecimentos que precisaria, deixando seu corpo preparado para o que estava a vir. Seu destino era a Associação de Caçadores, resolvendo morar em Chungju, mas sem nenhum lugar para ficar após se tornar uma associada ela ficou um tanto perdida em seus primeiros dias, precisando sempre fazer longas viagens até chegar na cidade em que trabalhava. Felizmente Ahn acabou escutando sobre um apartamento que precisava de mais dois moradores para pagar as contas, por serem muito pesadas para uma pessoa só. A dona, Delfina, e o rapaz chamado Evgeny, que agora moravam com Sunmi não pareciam pessoas ruins, mas ainda tinham um longo caminho para se tornar próximos dela. Por sorte ambos trabalhavam na associação também, foi exatamente ali que ela começou a correr atrás de um novo objetivo, um novo trabalho que renderia algum dinheiro.

---------------------------------

Link do roll: ele
Link da ficha antiga: ela
Ryoma
Ryoma
Créditos : 0
G$ 300
Localização : Chungju - Coréia do Sul
Humor : always sad

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Agente | KHA


_________________

Aventura | Ficha
ADM.Kekzy
ADM.Kekzy
Créditos : 6

MENSAGENS

Æther

DINHEIRO
Admin


_________________
[Ficha] Ahn Sun-mi Chibis-naga-final2-Copia

Trinity

[Ficha] Ahn Sun-mi Akira_11

"Talento, Honra e Lealdade"

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos
Layout desenvolvido por Roevs, Remenuf e Mizzu
SOLO LEVELING RPG (2018 - 2020)